quarta-feira ,23 setembro 2020
Página Inicial / Brasil / Justiça de MG condena Uber a indenizar passageiro furtado durante viagem

Justiça de MG condena Uber a indenizar passageiro furtado durante viagem

Painel Político – Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Uber vai aceitar débito como forma de pagamento

A Uber foi condenada a indenizar em R$ 7,8 mil por danos materiais a um passageiro que teve sua mochila furtada dentro do carro que o transportava por meio do aplicativo criado pela companhia. Na decisão, o juiz Arnoldo Assis Ribeiro Junior, da 5ª Unidade Jurisdicional Cível de Belo Horizonte (MG), disse que a empresa assumiu o risco ao não monitorar devidamente a viagem.

“Diante da vulnerabilidade do consumidor, bem como de sua natural hipossuficiência probatória, em contrapartida ao grande aparato técnico que possui a empresa de tecnologia, viabilizadora de transporte, tenho que caberia a este zelar pela segurança o passageiro e suas bagagens”, afirma na sentença.

O autor da ação, representado pelo advogado Alexandre Oliveira e Rocha (do Toledo, Paoliello, Perpétuo, Pessoa e Cabral Advogados), moveu processo contra a empresa depois que teve sua mala furtada em São Paulo (SP), durante a viagem.

Ele relatou que, logo no início da corrida, teve de sair do carro porque um pneu havia furado. Quando voltou, a bagagem havia desaparecido.

A Uber alegou falta de provas de que a mala estava no veículo. Questionou ainda a existência de responsabilidade civil por causa da ausência dos pressupostos do dever de indenizar, como defeito na prestação de serviços, o dano e o nexo causal entre eles.

Arnoldo Assis Ribeiro Junior disse que o artigo 734 do Código Civil prevê cláusula de incolumidade ao tratar sobre a obrigação de garantia ou de resultado, que determina ser responsabilidade do transportador arcar com os danos causados às pessoas transportadas e suas bagagens, salvo por motivo de força maior.

Para ele, o conjunto probatório foi suficiente: boletim de ocorrência na data do fato e e-mails do autor buscando uma solução administrativa para o problema. Enquanto isso, segundo o juiz, a ré deixou de fiscalizar seus motoristas parceiros.

Apesar da condenação, o juízo negou o pedido de reparação por danos morais. Disse que o ato julgado foi insuficiente para justificar a compensação.

Justiça de MG condena Uber a indenizar passageiro furtado durante viagem



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Justiça de MG condena Uber a indenizar passageiro furtado durante viagem
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros faz governo estender vacina contra gripe

Sem transporte ou com pouco combustível, muitas pessoas não conseguiram chegar até os postos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *