Web Statistics
Pai é preso acusado de matar filha de 2 meses e diz que ‘se irritou porque a filha chorava muito’ | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Brasil / Pai é preso acusado de matar filha de 2 meses e diz que ‘se irritou porque a filha chorava muito’

Pai é preso acusado de matar filha de 2 meses e diz que ‘se irritou porque a filha chorava muito’

Painel Político – Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Um homem foi preso na manhã desta sexta-feira (26) suspeito de ter assassinado a filha dele, de 2 meses, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Segundo a Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Leo Marui Melgar, de 27 anos, confessou o crime e disse que matou a filha porque ‘se irritou com a menina que chorava muito’.

Leo foi preso em Sinop, a 503 km de Cuiabá, onde ainda será interrogado pela Polícia Civil. Depois, ele deve ser encaminhado para a Penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem) em Sinop.

Ele confessou o crime, alegou que estava sob efeito de drogas e se irritou porque a filha chorava muito.

De acordo com a DHPP, o crime ocorreu no dia 23 de janeiro de 2017 em Várzea Grande. Na época, os pais levaram a filha, Lilian Marui Melgar, e 2 meses de idade, no Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG). A menina estava inconsciente.

Os pais, naquele dia, disseram que ela havia sido asfixiada acidentalmente quando os três dormiam juntos em uma mesma cama. Em um primeiro momento, a mãe afirmou ter verificado que o pai dormia por cima da criança, impossibilitando sua respiração.

Com a saúde em gravidade, o bebê foi transferido para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), mas não resistiu e morreu logo em seguida. Depois da morte da filha, os pais não foram mais vistos em Cuiabá e em Várzea Grande.

O delegado responsável pela investigação, Frederico Murta, da DHPP, afirmou que ao decorrer das investigações surgiram fortes indícios de que o fato, inicialmente tratado como acidente, poderia ser, na realidade, homicídio.

A polícia conseguiu provas e testemunhas que apontaram que Lilian foi gravemente agredida pelo pai. A causa da morte seria hemorragia cerebral.

A Polícia Civil representou pela prisão temporária do suspeito, que foi expedida pela 1ª Vara Criminal de Várzea Grande.

Leo não tinha passagens criminais e deu entrada recentemente em uma clínica de recuperação para dependentes químicos, mas fugiu do local.

Pai é preso acusado de matar filha de 2 meses e diz que ‘se irritou porque a filha chorava muito’



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Pai é preso acusado de matar filha de 2 meses e diz que ‘se irritou porque a filha chorava muito’
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros faz governo estender vacina contra gripe

Sem transporte ou com pouco combustível, muitas pessoas não conseguiram chegar até os postos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *