Web Statistics
Estudante de medicina é assassinada a tiros após recusar pedido de casamento | Gazeta de Rondônia
sexta-feira ,15 fevereiro 2019

Página Inicial / Brasil / Estudante de medicina é assassinada a tiros após recusar pedido de casamento

Estudante de medicina é assassinada a tiros após recusar pedido de casamento

Painel Político – Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Uma mulher foi assassinada no último sábado (27) após recusar um pedido de casamento. De acordo com o portal Daily Mail , a estudante de medicina Aasma Rani foi baleada três vezes quando estava na calçada de sua casa e, momentos antes de morrer, disse em um vídeo o nome do responsável pelo crime. O caso aconteceu em Kohat, no Paquistão.

Até o momento, a polícia local investiga o caso com dois suspeitos. O principal deles é Mujahidullah Afridi, o homem apontado pela mulher como o responsável pelo pedido de  casamento , quem teria, portanto, realizado os disparos. O segundo é Sadiqullah Afridi, irmão do paquistanês, que também estava na cena no momento do crime.

A família de Aasma, que cursava o terceiro ano da faculdade de medicina, explicou que o principal suspeito já tinha a ameaçado no passado. Mujahidullah Afridi, que é sobrinho do presidente distrital do partido Tehreek-e-Insaf, está foragido e sendo procurado nas imediações de Kohat.

Mulher esfaqueada até a morte na Rússia

Em um caso semelhante, um homem esfaqueou sua namorada até a morte, dentro de um mercado, após ter seu pedido de matrimônio recusado . De acordo com o portal  Daily Mail , o agressor ainda esfaqueou a si próprio em uma tentativa de suicídio na cidade de Ufa, na Rússia.

A população da cidade russa ficou abalada com o caso, que aconteceu em dezembro. Uma das vendedoras do mercado onde tudo aconteceu disse que todos ficaram em estado de choque. “O que aconteceu aqui foi um verdadeiro pesadelo. Foi terrível, o homem começou a esfaqueá-la. E depois esfaqueou a si mesmo. Um policial nos disse que a mulher morreu na hora”, detalhou a mulher.

Para descobrir os motivos por trás do crime, as autoridades foram acionados pelas testemunhas e contaram com a ajuda da mãe da vítima, que estava presente no momento da morte. “Um homem esfaqueou sua companheira por ciúmes, porque ela recusou o pedido de casamento do homem”, diz uma nota divulgada pelo Comitê Investigativo da Rússia, que agora está lidando com o crime.

Com IG

Estudante de medicina é assassinada a tiros após recusar pedido de casamento



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Estudante de medicina é assassinada a tiros após recusar pedido de casamento
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros faz governo estender vacina contra gripe

Sem transporte ou com pouco combustível, muitas pessoas não conseguiram chegar até os postos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *