Web Statistics
Compra da Votorantim pela ArcelorMittal é autorizada pelo Cade | Gazeta de Rondônia

Página Inicial / Brasil / Compra da Votorantim pela ArcelorMittal é autorizada pelo Cade

Compra da Votorantim pela ArcelorMittal é autorizada pelo Cade

Painel Político – A informação chega primeiro aqui

A ArcelorMittal pode comprar a Votorantim, desde que venda alguns ativos. Esse foi o entendimento aprovado, por maioria, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica nesta quarta-feira (7/2). Para viabilizar a fusão, as empresas terão que se desfazer de ativos relacionados à produção de aços longos comuns laminados e trefilados, além dos ligados a trefilação e fio-máquina.

Os ativos voltados à produção de aço longo comum laminado e trefilado deverão ser vendidos a um único comprador, sem qualquer participação societária relacionada, direta ou indiretamente, às requerentes ou aos seus respectivos grupos econômicos. Os bens ligados a trefilação e fio-máquina também precisam ser oferecidos a um interessado único, que não pode ser o mesmo que comprar o primeiro pacote desinvestimento ou ter participação societária relacionada às requerentes ou aos grupos econômicos da qual fazem parte.

Nos dois casos, os compradores não podem ter mais de 20% de participação nos mercados correspondentes e devem apresentar higidez financeira e capacidade administrativa. Todas essas condicionantes serão listadas no Acordo em Controle de Concentrações (ACC) a ser celebrado. Segundo o Cade, os conjuntos de ativos e os prazos para desinvestimentos são confidenciais.

Segundo a relatora do caso, conselheira Polyanna Vilanova, a operação preocupa por causa da alta probabilidade de exercício de poder de mercados envolvendo atividades de fabricação e comercialização de aços longos comuns: perfis leves; perfis médios; fio-máquina comum; vergalhões CA-60; telas eletrossoldadas; arame recozido; treliças; vergalhões; e compra de sucata.

Além disso, ela destacou que a entrada e a rivalidade de concorrentes não se mostraram suficientes para contestar eventual exercício de poder pela empresa que surgirá a partir da conclusão da operação. Disse também que a importação dos produtos não é concorrencialmente significativa.

A Superintendência-Geral já havia dado parecer apontando os possíveis prejuízos ao ambiente concorrencial, destacando que a operação consiste na fusão entre duas das três principais fornecedoras de aços longos comuns do país — as requerentes e a Gerdau. Para equalizar a operação, o órgão e as companhias negociaram o ACC.

“O ACC contempla todas as preocupações concorrenciais aventadas ao longo da instrução da presente operação. O acordo foi elaborado considerando três obrigações principais, a fim de preservar as condições de concorrência nos mercados relevantes impactados direta e indiretamente pela operação”, afirmou a Vilanova.

Para o presidente do Cade, Alexandre Barreto, as condições impostas vão mitigar os problemas concorrenciais e também são suficientes, pois não implicam em uma tentativa do Cade em organizar o setor. “Entendo que a opção por duas linhas de remédios estruturais e ainda por um remédio comportamental endereça de forma adequada as preocupações decorrentes da operação”, disse.

A opinião é partilhada por Ademir Pereira Júnior, sócio da Advocacia José Del Chiaro, que representou a Arcelor Mittal e a Votorantim. “É uma operação complexa, mas fica pouca dúvida de que os remédios foram bem construídos. A maioria [dos conselheiros] estabelecendo nesse sentido mostra que os remédios são muito bons. Divergência acontece, mas os conselheiros que mais se empenharam no assunto e olharam em detalhes concluíram com segurança que os remédios são suficientes para endereçar os problemas.”

Ficaram vencidos no julgamento os conselheiros João Paulo de Resende e Cristiane Alkmin J. Schmidt. Com informações da Assessoria de Imprensa do Cade.

Ato de Concentração 08700.002165/2017-97

Compra da Votorantim pela ArcelorMittal é autorizada pelo Cade



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Compra da Votorantim pela ArcelorMittal é autorizada pelo Cade
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros faz governo estender vacina contra gripe

Sem transporte ou com pouco combustível, muitas pessoas não conseguiram chegar até os postos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *