Web Statistics
Pela prisão em 2ª instância, juízes levam 5 mil assinaturas ao STF | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Brasil / Pela prisão em 2ª instância, juízes levam 5 mil assinaturas ao STF

Pela prisão em 2ª instância, juízes levam 5 mil assinaturas ao STF

Magistrados entregaram aos ministros da Corte um manifesto a dois dias de julgamento do habeas corpus de Lula

Juízes, procuradores e outros profissionais da área jurídica brasileira entregaram nesta segunda-feira (2/4), aos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), um manifesto em defesa da prisão após a segunda instância. O documento, com 5.073 assinaturas amealhadas em três dias, chega à Corte em momento crucial: a 48 horas do julgamento do pedido de habeas corpus peticionado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Estamos preocupados com a impunidade. Não queremos que alterem a jurisprudência. A preocupação é ocorrer um efeito cascata com a mudança de um posicionamento já tomado”, afirmou o promotor de Justiça do Distrito Federal Renato Varalda. “Não é pressão, estamos aqui para sensibilizar o STF. Caso o habeas corpus (de Lula) seja concedido, haverá um aumento da sensação de impunidade”, disse.

O ex-presidente foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Teve recurso negado pela mesma corte e, com isso, já poderia ter a prisão decretada, mas o STF concedeu-lhe um salvo-conduto até a apreciação de seu HC.

O manifesto entregue nesta segunda e apoiado, entre outros, pelo ex-procurador Geral da República Rodrigo Janot e pelo membro do Ministério Público Federal Deltan Dallagnol, alerta o STF sobre a importância do julgamento de quarta. “A mudança da jurisprudência, nesse caso, implicará a liberação de inúmeros condenados. Além dos crimes de corrupção, a medida vai agraciar delitos violentos, como estupro, roubo e homicídio”, diz o texto.

Placar
Dos 11 ministros do STF, dez indicaram como vão se posicionar na sessão plenária do dia 4. A expectativa é de placar acirrado. Cinco – Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello, Dias Toffoli, Celso de Mello e Gilmar Mendes – devem votar pela concessão do habeas corpus e pela garantia da liberdade de Lula até o julgamento de recurso por tribunais superiores.

O grupo com o posicionamento oposto tem o mesmo número de ministros. Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Edson Fachin e Cármen Lúcia deram a entender, na última sessão em plenário, que negarão o pedido de HC e permitirão a prisão de Lula.

O ônus da decisão recai, portanto, nos ombros de Rosa Weber. Discreta e avessa a declarações públicas, ela não deu dicas sobre seu posicionamento. Na sessão que analisou o cabimento do habeas corpus do ex-presidente, a ministra foi uma das integrantes da maioria a votar pela concessão de liminar impedindo a prisão de Lula até análise do mérito do processo no STF.

Fonte: metropoles

O post Pela prisão em 2ª instância, juízes levam 5 mil assinaturas ao STF apareceu primeiro em Painel Político.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Pela prisão em 2ª instância, juízes levam 5 mil assinaturas ao STF
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Anvisa dá passo rumo à regulamentação da maconha

O assunto ganhou força em novembro de 2017 e, agora, pesquisadores pretendem pressionar com um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *