Web Statistics
Casal que usava crenças para justificar falta de cuidados médicos perde guarda de filha no Canadá | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Últimas / Casal que usava crenças para justificar falta de cuidados médicos perde guarda de filha no Canadá

Casal que usava crenças para justificar falta de cuidados médicos perde guarda de filha no Canadá

Durante o julgamento, eles falavam com o leãozinho em uma língua estranha e diziam que Deus, por meio do objeto, lhes respondia

Um casal que se recusou a tratar seu bebê com cuidados médicos básicos e não levou a criança para vacinar após seu nascimento, perdeu a guarda da filha na Justiça do Canadá. A família, que já havia sido expulso de diversas igrejas que frequentavam pela visão particular que têm do cristianismo, sustentava suas decisões com base em suas crenças pessoais, segundo o jornal “Vancouver Sun”.

Em novembro do ano passado, quando a menina tinha um ano, a Corte Provincial da Colúmbia Britânica, no Canadá, declarou que a criança precisava de proteção e a colocou sob custódia do Estado.

Os pais, que não tiveram os nomes divulgados, apelaram a instância superior, alegando que se tratava de discriminação religiosa. Mas perderam, e a garota pode ser colocada para adoção em breve.

Para a juíza Diane MacDonald, que negou a apelação, o casal não tem condições de criar a criança. De acordo com ela, a decisão não foi tomada baseada nas crenças religiosas do casal, mas nas evidências de violência doméstica, descaso com a saúde da criança, evidências de problemas mentais na mãe e recusa de receber ajuda de enfermeiros, médicos, assistentes sociais, outros cristãos e representantes legais.

“Os pais obviamente amam sua filha e desejam criá-la em sua casa com seus valores cristãos. Mas há provas suficientes de que uma ordem de custódia contínua [da criança pelo Estado] é justificada nessas circunstâncias”, escreveu a juíza.

O casal se conheceu em 2014 e se casou no ano seguinte. Eles não têm emprego fixo e já se mudaram várias vezes de residência. O bebê nasceu em 2016.

“Parece que, devido às suas fortes crenças religiosas, eles são intolerantes com aqueles que não defendem visões idênticas. Isso inclui outros cristãos”, escreveu a juíza Diane MacDonald em sua decisão, divulgada nesta semana.

O Ministério da Infância e do Desenvolvimento Familiar passou a acompanhar a família depois de receber a denúncia de que a mãe relatou a um colega sobre um rompante nervoso do pai, que um dia tentou esganar a esposa e “acreditava que relações sexuais entre crianças deveriam ser encorajadas”.

No entanto, quando foi ouvida pela polícia, a mulher negou tanto a história de agressão quanto a suposta opinião do pai sobre relações sexuais entre crianças.

Mesmo assim, a Justiça decidiu interferir no caso.

O casal também recusou o auxílio de um advogado e disse que Jesus Cristo era o  único “advogado, testemunha e juiz”. Durante o julgamento, eles falavam com o leãozinho em uma língua estranha e diziam que Deus, por meio do objeto, lhes respondia.

*(Com agências internacionais)

Fonte: uol

O post Casal que usava crenças para justificar falta de cuidados médicos perde guarda de filha no Canadá apareceu primeiro em Painel Político.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Casal que usava crenças para justificar falta de cuidados médicos perde guarda de filha no Canadá
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

População carcerária quase dobrou em dez anos

Presos enfrentam superlotação e violação de direitos “Sou condenado à morte por doenças crônicas, que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *