Web Statistics
STJ nega pedido de liberdade de Cunha no caso do Porto Maravilha | Gazeta de Rondônia

Página Inicial / Últimas / STJ nega pedido de liberdade de Cunha no caso do Porto Maravilha

STJ nega pedido de liberdade de Cunha no caso do Porto Maravilha

Ministra Laurita Vaz justificou que não há ilegalidade na decisão que manteve a prisão preventiva do ex-deputado

Alegação de excesso de prazo na prisão preventiva do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) não foi suficiente para justificar a concessão de liminar para a sua liberdade, após condenação em primeira instância no caso que envolveu o pagamento de propina nas obras do Porto Maravilha. Inquérito foi aberto para investigar o suposto beneficiamento, no âmbito da Operação Sepsis.

Ao analisar o pedido do ex-parlamentar, a presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, justificou que não há ilegalidade patente na decisão que manteve a prisão preventiva de Eduardo Cunha. Após parecer do Ministério Público Federal no caso, o mérito do habeas corpus será julgado pelos ministros da Sexta Turma, sob a relatoria do ministro Rogerio Schietti Cruz, prevento nos casos da Operação Sepsis.

A ministra destacou a gravidade dos fatos narrados e “o risco de reiteração delitiva apontado pelo juízo de primeiro grau como argumentos suficientes para a manutenção da prisão”. Além disso, segundo a magistrada, como a instrução criminal já foi concluída, fica superada a alegação da defesa de excesso de prazo da prisão preventiva.

A investigação do caso foi iniciada após delações premiadas de executivos da Odebrecht, que relataram o pagamento de propina para Eduardo Cunha com o objetivo de facilitar a liberação de recursos do FGTS para obras do Porto Maravilha. O projeto previa a revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro iniciado em 2011.

A sentença do caso foi decidida em junho de 2018. Condenou o ex-deputado a 24 anos e 10 meses de reclusão em regime fechado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. De acordo com a sentença, Cunha foi favorecido com, pelo menos, R$ 89 milhões.

Mérito pendente
Antes de chegar ao STJ, a liminar do pedido de liberdade foi negada pelo tribunal de origem. A ministra Laurita Vaz destacou que “o atalho processual não pode ser ordinariamente usado”.

“Assim, o caso em apreço não se enquadra nas hipóteses excepcionais passíveis de deferimento do pedido em caráter de urgência, por não veicular situação configuradora de abuso de poder ou de manifesta ilegalidade, sanável no presente juízo perfunctório, devendo a controvérsia ser decidida após a tramitação completa do feito”, fundamentou a ministra.

Fonte: metropoles

O post STJ nega pedido de liberdade de Cunha no caso do Porto Maravilha apareceu primeiro em Painel Político.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:STJ nega pedido de liberdade de Cunha no caso do Porto Maravilha
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Diretores de autarquias de RO estão preocupados em serem sabatinados por deputados

Assessores passam a atacar parlamentares em redes sociais para tentar criar animosidade com a população …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *