Web Statistics
Nunca a população de Porto Velho esteve tão desamparada quando na gestão Hildon Chaves | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Últimas / Nunca a população de Porto Velho esteve tão desamparada quando na gestão Hildon Chaves

Nunca a população de Porto Velho esteve tão desamparada quando na gestão Hildon Chaves

Prefeito não tem competência administrativa, não sabe montar equipe e a população é quem paga a conta

Porto Velho vive dias sombrios. Vaidade, arrogância, prepotência e falta de habilidade política é a marca registrada da gestão Hildon Chaves. O 49º prefeito de Porto Velho, natural de Recife (PE) comprovou que seu slogan de campanha não passava de balela, engodo mesmo. O “deixa eu cuidar de você, Porto Velho”, não passou de uma simples frase de efeito, que iludiu 148.673 eleitores no segundo turno das eleições de 2016. E vai entrar para a história como um meme, daqueles que viralizam e depois caem no esquecimento.

No primeiro ano de sua gestão, qualquer crítica era “culpa do Léo Moraes que não desceu do palanque”. Usou isso durante todo o ano de 2017. Curiosamente naquele ano a bancada federal havia liberado R$ 130 milhões para obras de pavimentação em Porto Velho, que resolveriam em grande parte o problema do transporte público, já que uma das principais queixas do consórcio SIM, é a péssima condição das ruas, buracos, lama, trechos longos e tarifa baixa. Estamos em 2019 e até hoje Hildon Chaves não conseguiu executar as obras.

O setor colapsou. Quem vive na região central da cidade não tem a menor idéia do quanto sofrem os moradores da periferia com transporte público, e isso acontece simplesmente pela falta de habilidade do atual prefeito em administrar uma situação que é gravíssima. Porto Velho é a única capital do país que tem um sistema de transporte capenga, ineficiente e deficitário. Milhares de pessoas dependem de ônibus. É um transporte barato, seguro e ajuda a desafogar o trânsito. Com a rede deficiente, a população precisa migrar para o transporte alternativo, e aí temos a proliferação de mototáxi, motoristas de aplicativos e claro, os métodos piratas. A prefeitura apertou a fiscalização sobre o transporte alternativo, mas não melhorou em nada o tradicional.

Hildon Chaves e sua equipe não tem competência para fazer um processo licitatório, que deveria ser feito em lotes, ao invés de uma concessão única. Empresas poderiam atender por setor, e tem várias empresas pequenas que entrariam no pacote, como é feito em várias capitais. Se um modelo não dá certo, há que se tentar outro, o que não pode é deixar a população largada à própria sorte.

Durante a madrugada desta quarta-feira, os proprietários da empresa Amazontur, que compõe o consórcio SIM tentaram levar os ônibus que estavam estacionados no pátio do consórcio. Iam literalmente dar o cano na população. Um batalhão de motoristas de outros estados chegou e já estavam tirando os veículos quando foram impedidos por representantes do sindicato dos motoristas e cobradores. O sindicato marcou para a manhã de sábado uma assembléia extraordinária para tratar do assunto. Os sindicalistas já sabem que a empresa vai embora, mas o prefeito está em Brasília e parece (ou finge parecer) que não sabe de nada.

Hildon Chaves também não teve competência para resolver a questão do transporte escolar das crianças que vivem na região ribeirinha e são atendidos pelo município. Uma série de lambanças foram cometidas contra a empresa que faz esse transporte. Os proprietários chegaram a ser presos, assim como o então secretário de educação do município. Haviam “suspeitas de fraude” no contrato. Só que tem um problema, a empresa é a única que consegue atender a municipalidade e o prefeito, ao invés de sentar e buscar um meio termo, preferiu fazer um show midiático e as crianças perderam o ano letivo. Perderam mesmo, não vai haver reposição das aulas.

A pergunta que deve ser feita é, onde anda o Ministério Público que até hoje não apresentou uma denúncia sequer contra o prefeito? Se Hildon Chaves fosse um mortal comum, certamente estaria encalacrado com processos, inquéritos, mandados de buscas e talvez até pedidos de afastamento. A conclusão que chegamos é que sua blindagem se deve ao fato de ser um ex-membro do Parquet. Não se trata de uma conclusão leviana, e sim do que as aparências revelam. No passado tivemos um radialista acusando promotores de terem suas esposas empregadas em altos escalões da municipalidade. Não sei, não fui atrás, mas a denúncia é gravíssima pois compromete qualquer tipo de medida do MP contra o município.

As elites se protegem, isso é uma verdade desde que passamos a viver em sociedade. Porém os tempos são outros. Enquanto o prefeito e a primeira dama estapeiam à cara da população com festas de casamentos em Miami, férias na Europa e eventos sociais, o portovelhense sofre as consequências de ter confiado, mais uma vez no discurso elitista. É preciso que alguém tome uma providência urgente contra Hildon Chaves. Seja uma ação popular, seja a vara da infância e juventude, seja a Câmara Municipal.

O ano letivo está começando. E as crianças da região ribeirinha seguem sem transporte. Até hoje a prefeitura não resolveu a questão. Vai ter que contratar a mesma empresa, afinal só tem ela. E eles vão colocar o preço que quiserem.

E Hildon Chaves vai se levantar no meio da discussão e talvez vá para Fiji, afinal, esses problemas cansam e como empresário de sucesso, ele precisa relaxar um pouco.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Nunca a população de Porto Velho esteve tão desamparada quando na gestão Hildon Chaves
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Professora pega 20 anos de cadeia por abusar sexualmente de aluno de 13 anos

Brittany Zamora, de 28 anos, foi sentenciada por um tribunal do estado do Arizona; pais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *