Web Statistics
Bebianno é atacado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp pró-Bolsonaro | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Últimas / Bebianno é atacado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp pró-Bolsonaro

Bebianno é atacado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp pró-Bolsonaro

Militantes ligados a Carlos Bolsonaro passaram a compartilhar vídeos, áudios, imagens e textos contra o ministro. Neste domingo, passou a circular um áudio intitulado “O Verdadeiro Bebianno”

O exército digital que deu sustentação à campanha que elegeu Jair Bolsonaro presidente foi acionado para uma ação de ataque ao ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência,Gustavo Bebianno , alvo da primeira grande crise do governo. Pelas redes sociais, militantes ligados ao vereador Carlos Bolsonaro , o mais radical dos filhos do presidente, passaram a compartilhar vídeos, áudios, imagens e textos contra o ministro, cuja exoneração está prevista para ser publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União (DOU).

A estratégia é fragilizar ainda mais o ministro que, de saída do Planalto, pode se tornar uma voz de oposição contra Bolsonaro. A aliados, Bebianno tem feito duras críticas ao presidente, de quem se aproximou como um fã. A ideia, segundo integrantes desses grupos, é mostrar que “Bebianno é o traidor, por ter se aliado à mídia” e afastar de Bolsonaro a imagem de que não é leal a seus apoiadores.

Neste domingo, passou a circular em grupos de WhatsApp um áudio intitulado “O Verdadeiro Bebianno”, cujo conteúdo é uma conversa durante a campanha eleitoral entre o ministro e um apoiador de Bolsonaro no Ceará. No diálogo, Bebianno cobra o militante Edson Alex por supostamente ter divulgado um texto crítico a ele.

Nele, afirmava-se que Bebianno e o agora deputado federal Julian Lemos, então presidente e vice do PSL, haviam tornado a legenda em “um grande balcão de negócios”. O texto é intitulado “Bandidos tomaram de assalto o partido do Capitão e hoje colocam em risco a candidatura do próximo presidente do Brasil.”

O ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebbiano Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

No áudio, que voltou a circular neste domingo, Bebianno ameaça processar o militante.

— Se você está dizendo que não foi, eu vou pela esfera cível e criminal e vou f… a vida de quem escreveu aquele bando de impropérios, entendeu? No lugar de a gente estar unido fica um bando de babaca criando esse tipo de viadagem, de babaquice — diz Bebianno na conversa.

No sábado, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) compartilhou em seu perfil numa rede social uma postagem na qual Bebianno é criticado e que chama de “jumento” quem diz que Carlos atrapalha o pai. Na postagem compartilhada por Eduardo e replicada entre os grupos bolsonaristas, Bebianno é apontado como envolvido na sabotagem da escolha de Luiz Philipe de Orleans e Bragança para vice-presidente e num esquema de utilização de laranjas durante as eleições de 2018.

E o texto conclui: “Se fosse qualquer outro ministro e Bolsonaro o defendesse, a mídia e membros do establishment iriam dizer que o presidente estaria passando pano pra corrupto, mas como grande parte está defendendo Bebianno, somos levados a concluir que ministro tem amigos no establishment e que o buraco é mais embaixo. E ainda tem jumento que diz que o Carlos atrapalha o pai. Vocês são idiotas ou o quê?”.

Em seu perfil no Instagram, Bebianno foi criticado ao postar um texto falando sobre lealdade . Apoiadores de Bolsonaro o chamaram de “traidor”. A mensagem atribuída ao escritor Edgard Abbehusen diz que: “O desleal, coitado, viverá sempre esperando o mundo desabar na sua cabeça”.  Bebianno não cita o nome do presidente na publicação.

Eleitor de Bolsonaro, Bebianno se aproximou do então deputado federal por intermédio do engenheiro Carlos Favoretto. Na época, se ofereceu para assumir a defesa de Bolsonaro em algumas ações e ganhou a confiança da família. Outsider na política, foi Bebianno quem articulou a manobra que tirou Bolsonaro do Patriota e viabilizou sua candiatura pelo PSL.

O ministro enfrenta um processo de desgaste provocado por denúncias envolvendo justamente supostas irregularidades na sua gestão à frente do caixa eleitoral do PSL, partido dele e de Bolsonaro. A crise foi amplificada pelo vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, que foi às redes sociais dizer que Bebianno mentiu ao falar ao GLOBO que havia conversado três vezes com o presidente na última terça-feira. A declaração foi dada para negar que ele estava protagonizando a crise.

O Globo



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Bebianno é atacado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp pró-Bolsonaro
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Alex Redano recebe homenagem “Amigo da PM” em Ariquemes

Ele disse que mesmo diante de dificuldades e desafios, a instituição tem prestado um excelente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *