Página Inicial / Últimas / Moro diz que é contra o aborto e defende legislação atual sobre o tema

Moro diz que é contra o aborto e defende legislação atual sobre o tema

O ex-juiz, ex-ministro da Justiça e pré-candidato à presidência da República Sergio Moro (Pode) afirmou que é contra o aborto e defendeu a permanência da legislação atual sobre a questão. A declaração foi dada em entrevista ao Jornal da Manhã Paraná, da Jovem Pan, nesta quinta-feira (2).

O aborto é crime tipificado no Código Penal, mas não é penalizado em dois casos: quando a gravidez é decorrente de um estupro ou há risco de vida para a mãe. Além disso, em julgamento em 2012, o Supremo Tribunal Federal (STF) definiu que bebês com anencefalia também podem ser abortados, caso esse seja o desejo da família.

Ao defender a legislação atual, Moro disse que “é muito pesado” o Estado obrigar a mulher a seguir com a gravidez em caso de estupro, se esse não for o desejo dela, e que também é preciso defender a vida da mãe.

“A legislação atual [sobre o aborto] trata de algumas exceções: quando há risco de vida da mãe. Embora proteger a vida das pessoas é importante – existe a vida do feto, a vida ali em formação -, mas, por outro lado, existe a vida da mãe e ali tem uma situação muito difícil. Como você vai sacrificar a vida da mãe numa circunstância dessa espécie?”, disse Moro.

“A legislação também prevê [possibilidade de abortar] caso a concepção tenha sido produto de estupro. É muito pesado você obrigar [a mulher a seguir com a gestação]. Se a mãe quiser manter a gravidez, se for uma decisão pessoal dela, é algo legítimo, absolutamente legítimo. Mas, forçar ela a continuar [a gerar o bebê], eu acho muito pesado o Estado fazer isso. É exigir um sacrifício muito grande. Se a pessoa quiser, tem que vir do íntimo dela. É algo que ela tem com a consciência pessoal dela, com os valores que ela tenha, eventualmente, perante Deus e a própria consciência”, afirmou o pré-candidato do Podemos.

Apesar da previsão da exceção na lei em caso de estupro, o trabalho pró-vida no Brasil se dá no sentido de apoiar a mulher a seguir com a gravidez até o fim e dar à luz ao bebê. O entendimento é de que um crime – o estupro – não pode ser o argumento para interromper uma vida – a do feto. Nesse tocante, as mulheres são orientadas de que existe alternativa ao aborto e que, caso for do seu desejo, a criança poderá ser encaminhada para a doação de forma legal – a lei também garante esse direito para a mulher.

The post Moro diz que é contra o aborto e defende legislação atual sobre o tema appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Moro diz que é contra o aborto e defende legislação atual sobre o tema
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Diretor de entidade: vitória de Lula ajudaria a levar o continente ao precipício

Eleições no Brasil e na Colômbia em 2022 podem reconstruir hegemonia da esquerda na América …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *