Página Inicial / Últimas / Apoiador de Bolsonaro registra site antes de Moro

Apoiador de Bolsonaro registra site antes de Moro

Quem entra em sergiomoro.com.br não vê fotos do ex-ministro da Justiça. Encontra a imagem de um cachorro entregando o jornal para o dono.

Página inicial do psicólogo canino Sergio Moro, homônimo do ex-ministro.

Não se trata de crítica disfarçada. O endereço pertence a outro Sergio Moro, psicólogo canino que é homônimo do símbolo da Lava Jato.

Quando a campanha do pré-candidato à presidência lançar o site oficial, o que diz que fará em breve, também não encontrará disponíveis os endereços sergiomoro2022.com.br e moro2022.com.br. Os sites foram registrados por outras pessoas antes de o ex-juiz decidir pela candidatura.

Moro pode, no entanto, comprá-los.

Eu venderia o meu domínio. Dinheiro extra. No final das contas, a gente tem que saber reconhecer quando recebe uma proposta interessante“, diz o psicólogo canino.

Moro já chegou a pedir que o homônimo cedesse o seu endereço de Twitter (@sergiomoro). O ex-ministro entrou na rede social apenas em abril de 2019. O psicólogo não topou entregar de graça.

Recebi uma ligação da equipe quando ele saiu do ministério. Falei que não. Foram 10 anos de trabalho árduo para eu pegar e ceder um domínio assim, sem custo algum“, diz o homônimo, que tinha um total de 350 seguidores no Twitter quando este texto foi escrito.

Moro, que trabalha como psicólogo de cães há 22 anos, diz ao site Poder360 preferir não informar a sua posição política. Mas ele a divulga assiduamente nas redes sociais. Pelo Twitter, diz que está do lado do presidente:

O amigo dos animais também critica o seu xará, a quem chama de traidor.

Contatada, a campanha de Sergio Moro não informa se já tem ou qual será o endereço do pré-candidato. Diz se tratar de decisão estratégica. Informa apenas que está trabalhando no site e que deverá lançá-lo “em breve”.

“A partir de US$ 1.200”

O comunicador freelancer Claudio Silva é outro proprietário de um site morista. Ao contrário do psicólogo canino, não possui interesse profissional nele.

A página inicial de moro2022.com.brmostra mãos erguidas ao céu e os dizeres “Moro 2022. Presidente, nos Salve da Corrupção“. Exibe também um templatepadrão de site, com um botão de doação.

Silva não é apoiador de Moro e nem de Bolsonaro. Os dizeres colocados na página, afirma, foram uma “tiração de sarro“. “Aquelas mãos para cima esperando o Moro salvá-los!“, diverte-se o dono do endereço, antes de soltar uma gargalhada.

Comprei quando ficou claro que ele seria candidato. Minha intenção é vender para a campanha dele ou para um opositor. Isso é muito comum aqui nos Estados Unidos, de usar para atacar. Pode ser que um bolsonarista queira usar o endereço para fazer crítica”, diz Claudio Silva, que mora em Nova York, onde diz ter trabalhado como correspondente cinematográfico da TV Record.

A campanha de Sergio Moro, diz Silva, ainda não entrou em contato. Ele espera, porém, que entre. Está disposto a negociar.

O preço? Cláudio Silva acha que é possível cobrar a partir de US$ 1.200. Esse é o valor estimado pelo site godaddy.com, que atua como uma espécie de “corretor imobiliário” de endereços na internet. “Mas pode chegar até a US$ 30 mil“.

Venda de domínios

A URL moro2022.com.br não é a única comprada por Silva. Ele diz possuir também os endereços moro2022.com, bigbiblebrasil.com (que pretende vender à Igreja Universal), bosonaro.com (sem o l, mesmo) e lulapix.com, entre outros que ainda estão sem conteúdo.

A intenção desses registros adicionais é a mesma: fazer dinheiro.

Quando ninguém é proprietário de um domínio o custo é baixo. É possível adquirir um endereço que esteja desocupado por menos de R$ 20 ao ano.

Depois de adquiri-lo, o proprietário pode vendê-lo pelo preço que desejar a um interessado. Sites como o godaddy.com funcionam como “corretores“, estimando o valor de determinados endereços de acordo o número de buscas das palavras que estão na URL daquele site.

Por enquanto, Cláudio Silva diz que não vendeu nenhum desses domínios.

O comunicador tem concorrentes. A página sergiomoro2022.com.br, ainda sem conteúdo, consta no nome de Marcos Falcão, que é também o proprietário de jairbolsonaro2022.com.br.

The post Apoiador de Bolsonaro registra site antes de Moro appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Apoiador de Bolsonaro registra site antes de Moro
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Fachin: Acatar resultado da eleição é inegociável

Ele também propôs que os espíritos sejam desarmados para que haja paz no processo eleitoral. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *