Página Inicial / Últimas / ÚLTIMO MINUTO: Plenário da Câmara decide cassar o mandato de vereador petista que invadiu igreja

ÚLTIMO MINUTO: Plenário da Câmara decide cassar o mandato de vereador petista que invadiu igreja

Por 25 votos a sete, com duas abstenções, o plenário da Câmara Municipal de Curitiba votou, nesta terça-feira (21), pela cassação do vereador Renato Freitas (PT). O plenário aprovou projeto de resolução do Conselho de Ética da Casa, que recomendava a perda de mandato por perturbação de culto religioso e realização de manifestação política no interior da Igreja do Rosário, em 5 de fevereiro, durante protestos contra a morte violenta de dois homens negros. A cassação do mandato do vereador ainda precisa ser ratificada na votação em segundo turno, prevista para a quarta-feira (22).

A votação da resolução aconteceu em sessão especial na tarde desta terça-feira, depois que a juíza Patrícia Bergonse, da 5ª Vara de Fazenda Pública de Curitiba revogou, na última segunda-feira (20) sua própria decisão liminar que impediu a realização da sessão inicialmente prevista para 19 de maio. Bergonse condicionou a realização da sessão plenária à conclusão da Sindicância conduzida pela Corregedoria da Câmara sobre email racista enviado a Freitas com o endereço eletrônico do vereador Sidnei Toaldo (Patriota), relator do processo ético contra o petista, constando como remetente. Com a conclusão da sindicância, indicando que o email não foi disparado por Toaldo ou por ninguém de seu gabinete, sendo fruto de um fraude, em um servidor da República Tcheca que permite adulterar o remetente, a juíza autorizou a votação.

Assim que tomou conhecimento da decisão judicial, o presidente da Câmara, Tico Kuzma (Pros) marcou a sessão extraordinária. A defesa de Freitas alega que prazos legais não foram cumpridos, sustentando que sequer havia sido citada da reversão da liminar e que seu cliente também não foi notificado com 24 horas de antecedência sobre a marcação da sessão. Na tarde desta terça-feira, nem Freitas nem nenhum representante legal de sua defesa compareceu à sessão.

A insegurança jurídica quanto aos prazos para a votação da perda do mandato do vereador foi levantada pelos vereadores Professor Euler (MDB) e Dalton Borba (PDT) durante a sessão. Mas o presidente da Casa, Tico Kuzma, assegurou que estava juridicamente embasado para realizar a votação nesta terça-feira e que todos os prazos legais foram respeitados.

The post ÚLTIMO MINUTO: Plenário da Câmara decide cassar o mandato de vereador petista que invadiu igreja appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:ÚLTIMO MINUTO: Plenário da Câmara decide cassar o mandato de vereador petista que invadiu igreja
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Justiça determina que Maluf pague multa de R$ 2,87 milhões por improbidade 

Nesta segunda-feira (04), a Justiça de São Paulo determinou que ex-prefeito Paulo Maluf pague uma multa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *