terça-feira ,27 fevereiro 2024
Página Inicial / Últimas / Argentina: principal sindicato do país convoca greve geral contra Milei

Argentina: principal sindicato do país convoca greve geral contra Milei

A CGT (Confederação Geral do Trabalho), principal central sindical da Argentina, convocou uma greve geral para o dia 24 de janeiro, em repúdio ao decreto e ao pacote de projetos de lei do recém-empossado presidente Javier Milei, anunciou o secretário-geral da instituição, Héctor Daer.

“No dia 24 vamos fazer uma greve com mobilização ao Congresso para apoiar aqueles deputados e senadores que nos garantirem que isso não pode acontecer na Argentina”, disse Daer nesta quinta-feira (28), ao considerar que o decreto e os projetos de lei, que visam desregulamentar a economia argentina, concentrariam no presidente “a soma do poder público”.

Esse será o dia em que a Câmara dos Deputados discutirá o pacote de projetos de lei conhecido como Lei Ônibus, explicou o líder sindicalista.

Milei, um ultraliberal que assumiu a Presidência em 10 de dezembro, promete dar uma gigantesca sacudida na economia argentina com a revogação ou a reforma de mais de 300 leis mediante um decreto que vai entrar em vigor nesta sexta-feira e que também inclui o regime de trabalho.

“O objetivo é começar o caminho de reconstrução do país, devolver a liberdade e autonomia aos indivíduos e começar a desmontar a enorme quantidade de regulamentações que têm parado, dificultado e impedido o crescimento econômico”, afirmou o presidente ao anunciar o decreto na semana passada. 

Daer criticou essa decisão e negou que haja uma situação de necessidade ou urgência que justifique o decreto. “Isso prejudica os direitos individuais e coletivos dos trabalhadores, assim como o sistema solidário de saúde”, declarou. 

O decreto só pode ser invalidado se for rejeitado tanto pela Câmara dos Deputados quanto pelo Senado.

Além disso, Milei apresentou nesta semana ao Congresso um pacote de modificações de leis, que permitirá a privatização de mais de 40 empresas públicas e limitará o direito de reunião e manifestação, entre outros aspectos.

A CGT, que tem cerca de 7 milhões de afiliados, pediu na quarta-feira (27) à Justiça a declaração de inconstitucionalidade do decreto de Milei, com uma mobilização que reuniu milhares de pessoas na sede dos tribunais em Buenos Aires.

“Não há nenhum contato com o governo, e nós não propusemos essa dinâmica”, disse Daer.

“Em menos de uma semana transformam a Argentina e nos levam à Argentina pastoril”, criticou o dirigente sindical, em alusão às propostas de Milei, que se considera um libertário capitalista.

O presidente está implementando um amplo plano que inclui a eliminação de subsídios ao transporte e às tarifas de serviços públicos, além de paralisar a construção de obras de infraestrutura financiadas pelo Estado. 

O objetivo é reduzir os gastos públicos no equivalente a 5% do Produto Interno Bruto. 

A Argentina está passando por uma grave crise, com inflação anual até novembro de mais de 160% e taxa de pobreza superior a 40%. 

Milei afirma que o país precisa de um tratamento de choque e, embora reconheça que os próximos meses serão difíceis, considera que poderá atrair investimentos e transformar a Argentina em “uma potência”.

R7

O post Argentina: principal sindicato do país convoca greve geral contra Milei apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Argentina: principal sindicato do país convoca greve geral contra Milei
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Bolsonaro se reuniu com Temer para alinhar discurso de ato na Paulista, diz site

Daniel Ferreira/Metrópoles Após reunião com Bolsonaro, Temer procurou ministros do STF para afiançar que ex-presidente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *