terça-feira ,27 fevereiro 2024
Página Inicial / Últimas / ABIN e Polícia Federal em “pé de guerra”

ABIN e Polícia Federal em “pé de guerra”

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Os servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) emitiram nota nesta quinta-feira, 11, para repudiar declarações do diretor-geral da Polícia Federal (PF),Andrei Rodrigues. O documento também cita “desvios de conduta” dentro da PF e fala em “disputas de poder” ao defender que o comando da agência seja exercido por integrantes da carreira.

Em declarações recentes, o diretor-geral da PF sugeriu atuação institucionalizada da agência, que teria como objetivo monitorar adversários políticos e desafetos do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Desde outubro do ano passado, a PF investiga o possível uso do software de espionagem FirstMile pela Abin. Essa ferramenta teria sido utilizada durante a gestão Jair Bolsonaro para rastrear dados de geolocalização de celular. Na nota, os profissionais de inteligência destacam que, à época, a agência era conduzida por policiais federais.

“Em relação ao programa First Mile, utilizado no passado pela Agência, com contratação chancelada em parecer da AGU, é preciso que se separe a utilização correta da ferramenta, amparada em Planos de Operação aprovados, de eventual uso indevido, como pode ocorrer com qualquer sistema de qualquer órgão. É importante lembrar que, à época, a ABIN não era dirigida por Oficiais de Inteligência, mas por Policiais Federais”, dizem ps servidores da agência.

Disputas por poder

O documento também fala em disputas de poder:

“É urgente a valorização da atividade de Inteligência de Estado […] Essa valorização passa, ainda, pelo exercício da direção da Agência por servidores da carreira, de forma a blindar a ABIN e a Inteligência de Estado de crises fabricadas por disputas de poder envolvendo grupos antagônicos de outro órgão.”

Em outro trechs, o documento cita desvios de conduta cometidos por integrantes da PF.

“Desvios de conduta pontuais, de uma minoria de servidores, podem existir em qualquer órgão, e nem a ABIN, nem a Polícia Federal, estão imunes a tal mazela. Como exemplo disso, a imprensa noticiou nas últimas semanas o envolvimento de dois servidores da Polícia Federal em esquema de exportação de ouro clandestino. Em outra ocorrência, um ex-funcionário do mesmo órgão revelou-se envolvido em fraude e desvio de verbas do sistema Desarma.”

A carta partiu da União dos Profissionais de Inteligência de Estado da Abin após aprovação em Assembleia Extraordinária.

O post ABIN e Polícia Federal em “pé de guerra” apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:ABIN e Polícia Federal em “pé de guerra”
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Bolsonaro se reuniu com Temer para alinhar discurso de ato na Paulista, diz site

Daniel Ferreira/Metrópoles Após reunião com Bolsonaro, Temer procurou ministros do STF para afiançar que ex-presidente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *