terça-feira ,27 fevereiro 2024
Página Inicial / Últimas / Brasil termina primeiro ano do governo Lula com a 7ª maior inflação do G20; Veja números

Brasil termina primeiro ano do governo Lula com a 7ª maior inflação do G20; Veja números

O Brasil teve a 7ª maior inflação do G20 em 2023, segundo levantamento realizado pelo economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini. O país fechou o ano com taxa anual de 4,62%, a mais baixa desde 2020. Também foi a 1ª vez em 3 anos que a meta foi cumprida.

A Argentina manteve a liderança no ranking do G20. O país vizinho terminou 2023 com taxa anual de 211,4%. Foi de 94,8% em 2022. Acelerou 116,5 pontos percentuais em 1 ano.

Dos 21 países ou regiões, 19 registraram desaceleração na inflação, inclusive o Brasil. A Argentina, a Turquia e a Índia foram os únicos que tiveram inflação maior ou igual a de 2022.

Foto: Reprodução/Poder 360.

Além de liderar o ranking do G20, a Argentina também ultrapassou a Venezuela no grupo de países mais relevantes na política e economia da América Latina em 2023. O país liderado por Nicolás Maduro teve uma taxa de inflação anualizada de 173,6%. O Brasil ficou em 6º na região.

Foto: Reprodução/Poder 360.

INFLAÇÃO BRASILEIRA

O IPCA encerrou 2023 abaixo dos 5,79% registrados em 2022. Foi pressionado principalmente pelo grupo de Transportes, que avançou 7,14%. Mas o grupo de Alimentação e bebidas teve alta modesta de 1,03% e contribuiu para a taxa mais baixa.

A gasolina encareceu 12,09% em 2023 e foi o subitem que teve o maior peso entre os 377 pesquisados pelo IBGE. Teve impacto de 0,56 ponto percentual. A deflação da alimentação de domicílio recuou 0,52% em 2023 e segurou a taxa anual.

Foto: Reprodução/Poder 360.

A taxa anualizada ficou acima de 4,75% em 4 dos 12 meses de 2023: janeiro (5,77%), fevereiro (5,60%), setembro (5,19%) e outubro (4,82%).

Foto: Reprodução/Poder 360.

O mercado financeiro aposta em inflação de 3,9% em 2024 e de 3,5% em 2025.

Foto: Reprodução/Poder 360.

POLÍTICA MONETÁRIA

O BC (Banco Central) e, em especial, o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto, foram alvos de críticas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), dos ministros e de aliados petistas pela gestão da política monetária. Reclamaram do patamar da taxa básica, a Selic, que estava em 13,75% ao ano até agosto, quando houve o início dos cortes do juro base.

A Selic é um instrumento para reduzir a inflação. Em julho de 2023, Lula afirmava que Campos Neto tinha que entender que “ele não é dono do Brasil”. O PT chamou o presidente do BC de “lacaio” e o associou aos atos do 8 de Janeiro.

Campos Neto respondeu que o Banco Central é uma instituição técnica que atua sem viés político e que fez o maior ciclo de reajuste da taxa Selic em 2021 e 2022, o que prejudicou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e contribuiu para um governo com menos inflação em 2023.

No fim de 2023, Lula convidou Campos Neto para um churrasco em Brasília. Ele participou.

Fonte: Poder 360.

O post Brasil termina primeiro ano do governo Lula com a 7ª maior inflação do G20; Veja números apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Brasil termina primeiro ano do governo Lula com a 7ª maior inflação do G20; Veja números
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Bolsonaro se reuniu com Temer para alinhar discurso de ato na Paulista, diz site

Daniel Ferreira/Metrópoles Após reunião com Bolsonaro, Temer procurou ministros do STF para afiançar que ex-presidente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *