Página Inicial / Últimas / Último Minuto: Trump é condenado a pagar 83 milhões de dólares a jornalista; entenda o caso

Último Minuto: Trump é condenado a pagar 83 milhões de dólares a jornalista; entenda o caso

Nesta sexta-feira, 26, um júri federal determinou que o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deverá pagar uma indenização de 83,3 milhões de dólares a E. Jean Carroll. A jornalista acusou o político de difamar sua reputação ao negar, quase três décadas atrás, a acusação de estupro que ela fez.

A decisão foi anunciada rapidamente, em menos de três horas, pelo júri composto por sete homens e duas mulheres. No ano anterior, Trump já havia sido considerado culpado por agressão sexual, embora não por estupro, sendo condenado a pagar US$ 5 milhões em danos a Carroll.

Em uma série de falas polêmicas, em 2019, Trump chamou o caso de uma “trapaça completa” utilizada como uma forma de atrair publicidade para os livros da escritora. As declarações renderam ao republicano uma acusação de difamação. Ele nega qualquer irregularidade.

Este julgamento é apenas uma amostra do calendário de 2024 para Trump, que terá que se dividir entre eventos de campanha e aparições em tribunais. Além do caso civil de difamação, ele enfrenta uma acusação civil, também em Nova York, por fraude e enriquecimento ilícito por meio de sua empresa, a Trump Organization. O republicano foi indiciado ainda em quatro casos da esfera criminal:

  1. Transações financeiras ilegais: em 2016, Trump teria realizado pagamentos secretos a uma ex-atriz pornô, para acobertar um suposto affair que mancharia sua campanha presidencial. As transferências foram feitas por meio de seu advogado e taxadas de “gastos com a campanha”;
  2. Documentos ultrassecretos: depois de deixar o Salão Oval após ser derrotado pelo presidente Joe Biden em 2020, o republicano levou para sua residência pessoal na Flórida, de forma irregular, dezenas de caixas de arquivos confidenciais do governo, incluindo supostos documentos ligados ao arsenal nuclear americano;
  3. Interferência eleitoral na Geórgia: o caso acusa Trump de formar uma organização criminosa para reverter os resultados da eleição de 2020 no estado, fazendo uso de uma lei para combater a máfia, conhecida como RICO;
  4. Interferência eleitoral: semelhante à acusação da Geórgia, o caso federal indiciou o ex-presidente por conspiração, na tentativa de anular os resultados da eleição de 2020, alimentando teorias da conspiração sobre fraude eleitoral que levaram à invasão do Capitólio americano por eleitores trumpistas.

VEJA

O post Último Minuto: Trump é condenado a pagar 83 milhões de dólares a jornalista; entenda o caso apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Último Minuto: Trump é condenado a pagar 83 milhões de dólares a jornalista; entenda o caso
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Campos Neto diz que está disposto a debater PEC com governo Lula

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, demonstrou abertura para negociar com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *