Página Inicial / Últimas / Governo Lula lança campanha esclarecendo que caldo de cana não cura dengue

Governo Lula lança campanha esclarecendo que caldo de cana não cura dengue

Foto: Lúcio Bernardo Júnior/Agência Brasilia

“Ivermectina, limão e caldo de cana não são eficazes no combate à dengue” diz o post do governo federal negando que esses elementos não curam a Dengue.

O governo federal faz campanha contra o medicamento.

Para quem não lembra, a ivermectina foi defendida na época da pandemia da covid-19 como parte de um tratamento precoce de combate à doença, porém sem nenhuma eficácia comprovada. Estudos rigorosos foram realizados ao redor do mundo e o resultado é claramente a ineficácia do medicamento no combate à covid-19.

Para ficar claro: a ivermectina também não é eficaz em diminuir a carga viral da dengueO Ministério da Saúde não reconhece qualquer protocolo que inclua o remédio para o tratamento da doença.

Disseminação de fake news, principalmente quando se trata de um cenário epidemiológico que pede atenção, é extremamente perigoso. Por isso, saiba quais são os sintomas da dengue e qual o tratamento adequado para combatê-la.

Outra tese desinformativa que vem repercutido nas redes sociais é a ingestão do sumo de limão para “neutralizar a carga viral” de quem já está infectado com a dengue. De acordo com a Associação Brasileira de Nutrição, alimentos que contêm salicilatos e os de ação antitrombótica devem ser evitados em caso de suspeita da doença. Dentre esses alimentos, está o limão.

Além do limão, os infectados pela dengue devem evitar consumir abricó, ameixa fresca, amêndoa, amora, batata, cereja, groselha, maçã, melão, morango, nectarina, nozes, passa, pepino, pêssego, pimenta, tangerina, tomate e uva. 

Esses alimentos diminuem a biodisponibilidade da vitamina C e os níveis séricos de folato – ferro e potássio e as proteínas plasmáticas. Ao mesmo tempo, aumentam a excreção urinária das vitaminas B1, B6 e K. Podem provocar alterações gástricas, hipotensão, alergia, distúrbio do equilíbrio ácido-básico e fenômenos hemorrágicos que poderão gerar anemia.

Peças de desinformação ainda atribuem ao caldo de cada uma falsa neutralização da carga viral em infectados com dengue. Diferente do limão, o caldo de cana não possui contraindicações. Mas o fator curativo atribuído nas fake news simplesmente não existe.

Quais os sintomas da dengue?

A infecção por dengue pode ser assintomática ou apresentar quadro leve. Mesmo assim, é muito importante ficar atento aos sinais, pois pode haver a evolução de um quadro leve para um quadro mais grave.

Os principais sintomas são febre, dor no corpo e nas articulações, dor atrás dos olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, dor abdominal intensa, vômitos, letargia ou irritabilidade.

A pessoa com dengue não terá necessariamente todos os sintomas. A febre alta associada a mal-estar, dor de cabeça e dores pelo corpo é a forma de apresentação mais comum.  A forma grave da doença, conhecida como dengue hemorrágica, inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Está com alguns desses sinais e não tem certeza se é dengue? Não espere os sintomas piorarem. Procure atendimento em uma unidade de saúde mais próxima para diagnóstico com um profissional, que indicará o tratamento adequado. E lembre-se: não se automedique.

A identificação precoce de casos potencialmente graves é essencial para a eficácia do tratamento, que será iniciado o mais rápido possível.

Como é feito o tratamento?

O médico identificará os sintomas a partir de uma pesquisa com o próprio paciente e seguirá o protocolo oficial, que podem incluir exames laboratoriais.

O tratamento para dengue é baseado principalmente na reposição volêmica adequada, considerando sempre qual o sorotipo da doença (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4).

Para os casos leves, a recomendação é repouso, enquanto durar a febre; hidratação (ingestão de líquidos); administração de paracetamol ou dipirona em caso de dor ou febre; e não administração de ácido acetilsalicílico. Na maioria dos casos, há uma cura espontânea depois de 10 dias.

É muito importante retornar imediatamente ao serviço de saúde em caso de sinais de alarme (dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas). O protocolo sugere a internação do paciente para o manejo clínico adequado.

As condutas clínicas indicadas pelo Ministério da Saúde são sustentadas em bases científicas e evidências de eficácia que garantem a segurança do paciente. Os medicamentos prescritos para o tratamento têm aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e constam na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais do Sistema Único de Saúde.

O indivíduo pode ter dengue até quatro vezes ao longo da vida. Isso ocorre porque ele pode ser infectado com os quatro sorotipos existentes do vírus. Uma vez exposto a um determinado sorotipo, após a remissão da doença, o indivíduo passa a ter imunidade para aquele sorotipo específico, ficando ainda suscetível aos demais.

Mulheres grávidas, crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas (asma brônquica, diabetes mellitus, anemia falciforme, hipertensão, entre outras) são mais suscetíveis a desenvolver complicações pela doença.

O post Governo Lula lança campanha esclarecendo que caldo de cana não cura dengue apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Governo Lula lança campanha esclarecendo que caldo de cana não cura dengue
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Campos Neto diz que está disposto a debater PEC com governo Lula

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, demonstrou abertura para negociar com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *