Página Inicial / Últimas / Cármen Lúcia nega pedido para anular apuração sobre Bolsonaro e joias sauditas

Cármen Lúcia nega pedido para anular apuração sobre Bolsonaro e joias sauditas

Reprodução)

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia negou nesta sexta-feira, 15, o prosseguimento a uma ação judicial protocolada em fevereiro deste ano pelos advogados de Jair Bolsonaro (PL) para tentar anular as investigações do caso das joias sauditas. O ex-presidente é suspeito de ter vendido bens de alto valor que recebeu no exercício da Presidência da República — o que seria, em tese, uma modalidade de desvio de bens que pertencem à União.

A ação, que é uma ADPF (arguição de descumprimento de preceito fundamental), foi protocolada em nome do PP, partido da base aliada do ex-presidente, mas é assinada pelos mesmos advogados que patrocinam a defesa de Bolsonaro nas investigações em que ele é suspeito de tramar um golpe de Estado, depois de ter sido derrotado no segundo turno das eleições de 2022. O ação pedia que os atos do inquérito fossem anulados.

Em menos de um mês, o caso teve um desfecho. Cármen Lúcia, que é a relatora, decidiu arquivá-lo sem a apreciação dos demais ministros, porque entendeu que o tipo de processo escolhido não é o rito adequado e que Bolsonaro tem condições de questionar a investigação por meio de outras instâncias. “A arguição de descumprimento de preceito fundamental não pode ser utilizada para substituir os instrumentos recursais ou outras medidas processuais ordinárias acessíveis à parte processual”, disse na decisão.

Joias retidas pela Receita destinadas a Jair e Michelle Bolsonaro -
Investigação começou após tentativas de Bolsonaro de reaver pacote de joias retido na sede da Receita dentro do aeroporto de Guarulhos (Paulo Pimenta/Twitter)

O Supremo até tem precedentes que vão no mesmo sentido da tese dos advogados de Bolsonaro — de que a ADPF pode ser usada para questionar decisões judiciais que embasam investigações como as do ex-presidente –, mas a relatora entendeu que eles não se aplicam ao caso das joias sauditas. De acordo com o que deliberou a ministra, “a pretensão poderia ser obtida, com adequação, efetividade e proveito, por outros meios processuais, circunstância que patenteia o descabimento da presente arguição”. Dessa decisão ainda cabe recurso para o plenário do Tribunal.

Outros reveses

Esse é o terceiro revés que o ex-presidente sofre essa semana no Supremo. Nesta sexta-feira, 15, o ministro Alexandre de Moraes tornou públicos os depoimentos colhidos no inquérito da tentativa de golpe de Estado. O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, disse que foi ao STF questionar as urnas por pressão do ex-presidente e o general Freire Gomes, ouvido como testemunha, confirmou que Bolsonaro tramava tomar o poder. O depoimento dele foi antecipado por VEJA.

Além disso, no começo da semana a Procuradoria-Geral da República (PGR) opinou pela rejeição de um recurso do ex-presidente que pede que Moraes seja declarado impedido nessa investigação do golpe. O argumento da defesa é de que o ministro é vítima do caso, por causa do suposto monitoramento de que foi vítima. De acordo com o relatório da Polícia Federal no inquérito, havia planos para sequestrar o magistrado.

Veja

O post Cármen Lúcia nega pedido para anular apuração sobre Bolsonaro e joias sauditas apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Cármen Lúcia nega pedido para anular apuração sobre Bolsonaro e joias sauditas
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Comentarista da GloboNews diz que Lula tem elogiado atuação de Pacheco e que quer fazer ele governador de Minas; VEJA VÍDEO

Em uma reunião de emergência com a equipe política do governo na última sexta-feira (19), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *