Página Inicial / Últimas / Diretor da Lei Rouanet rebate acusações de retrocesso: ‘Priorizamos a cultura real’

Diretor da Lei Rouanet rebate acusações de retrocesso: ‘Priorizamos a cultura real’

Em entrevista ao Morning Show, André Porciuncula esclareceu sobre sistema de investimentos da Secretaria Nacional de Cultura

Nesta quarta-feira, 5, o programa Morning Show, da Jovem Pan, recebeu o Secretário Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, André Porciuncula. Acusado de má gestão, o responsável pelos repasses da Lei Rouanet afirmou que sua condução tem prioridades diferentes das de governos anteriores e rebateu acusações de retrocesso na cultura. “O sujeito chega aqui e diz que é um retrocesso do governo federal, não explica em que termos, se o retrocesso é ruim ou é bom, o que é o retrocesso. Ele simplesmente lança o slogan como um dogma existente e a audiência tem que engolir esse dogma como se fosse verdade”, disse.  “Ano passado, na lei Rouanet, por exemplo, bateu recorde histórico de todos os tempos, R$ 1,9 bilhões investidos. Houve uma modificação de investimento e prioridades de investimentos. Você tinha grandes artistas que faziam farra com a lei Rouanet. Mudamos o eixo do investimento, a gente priorizou a cultura real. Investimento em patrimônios tombados, criamos portarias que davam prioridades. Resgatamos a história permanente da nossa nação.”

Porciuncula ainda afirmou que houve uma reforma no método de repasses da Lei Rouanet com sua chegada no governo federal. “Chegamos lá e tínhamos R$ 13 bilhões aplicados supostamente no setor cultural e não tinham sido auditados. Tínhamos uma capacidade de auditoria de 1.500 projetos por ano. A primeira coisa que a gente fez foi equilibrar, não posso aprovar mais projetos, foi feito uma portaria equilibrando nossa capacidade de auditar. Eles estavam acostumados a aprovar projetos desenfreadamente, quando a gente retraiu gerou essa gritaria que estaríamos destruindo a cultura nacional”, disse. O secretário afirmou que sua gestão é voltada para investimentos tecnológicos e de capacitação. “Foi um momento de estancar a hemorragia e criar ferramentas de tecnologia para poder capacitar a auditoria. É uma coisa simples, qualquer pessoa com empresa privada consegue entender que você não faz investimentos sem saber para onde esse investimento está indo”, concluiu.

Confira na íntegra a entrevista com André Porciuncula:

The post Diretor da Lei Rouanet rebate acusações de retrocesso: ‘Priorizamos a cultura real’ appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Diretor da Lei Rouanet rebate acusações de retrocesso: ‘Priorizamos a cultura real’
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Após PT, Ciro Gomes também fala em mudar reforma trabalhista

Em entrevista ao canal Band News no sábado (22), o pré-candidato do PDT à Presidência, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *