Página Inicial / Últimas / PT está dividido sobre a participação de Dilma na campanha de Lula

PT está dividido sobre a participação de Dilma na campanha de Lula

Ex-presidentes devem se reunir em breve para tratar das eleições deste ano

Luiz Inácio da Silva marcou um encontro com Dilma Rousseff para os próximos dias a fim de conversar sobre as eleições presidenciais de outubro. O encontro será no apartamento de Lula, em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, de acordo com reportagem do jornal O Globo. Só falta confirmar a data. O convite de Lula vem numa hora em que Dilma não está bem no PT, muito pelo contrário. Dilma anda bastante magoada por não ter sido convidada para o jantar em que Lula e o ex-governador Geraldo Alckmin acertaram seus ponteiros. Foi ignorada. Como se não existisse mais. Pegou mal. Participaram do jantar todos os chamados caciques do PT, menos ela. Uma ala do PT acredita que exibir Dilma Rousseff na campanha eleitoral de Lula não será bom. Dilma poderia prejudicar a posição de Lula, bastante favorável nas pesquisas eleitorais. Então, o importante para essa ala do PT é afastar Dilma de Lula, quanto mais, melhor. 

Líderes petistas dizem que Dilma não tem mais relevância nenhuma. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, defende Dilma, dizendo que ela sempre merecerá respeito como uma integrante de importância nos quadros do PT. Na verdade, o partido ainda não discutiu se Dilma vai ou não participar da campanha de Lula. E a própria Dilma não sabe, já que nunca ninguém falou com ela sobre o assunto. Uma coisa é certa: Dilma vem dizendo aos amigos mais próximos que lhe restaram que nunca mais será candidata a nenhum cargo eletivo, depois de perder a eleição para o Senado por Minas Gerais. Mas muitos no PT garantem que ela vai mudar de ideia, porque o partido deseja que ela se candidate a deputada federal, o que seria importante para um novo governo de Luiz Inácio.

Seja como for, mesmo sendo hoje uma carta fora do baralho, Dilma tem dito a esses amigos próximos que não vê com bons olhos a aproximação de Lula e Geraldo Alckmin. Diz que Lula não ganhará voto nenhum com isso e ainda poderá perder aliados importantes da esquerda, como o PSOL. O vice-presidente do partido, Washington Quaquá, tem dito em reuniões da legenda que Dilma Rousseff não interessa mais. Passou. Não existe mais. Se entrar na campanha de Lula só vai atrapalhar. Mas Gleisi Hoffmann, presidente da legenda, tem grande estima pela ex-presidente e a defende sempre que pode, observando que Dilma é um orgulho para o PT. Diz que Dilma foi a primeira mulher a governar o país e só deixou o governo através de um golpe. Não se sabe bem o que está acontecendo. Quando completou 74 anos, em 14 de dezembro de 2021, Dilma foi cumprimentada praticamente pelo partido inteiro, como uma deusa, com as palavras mais afetivas, sempre tratada por “presidenta”. Não se sabe ainda o que Luiz Inácio deseja de Dilma. O PT está dividido sobre ela, mas isso pouco importa. Quem manda é Lula. O que Lula decidir é uma ordem. E Dilma se mostra entusiasmada com o encontro com Luiz Inácio. Por isso que o amor é lindo.

The post PT está dividido sobre a participação de Dilma na campanha de Lula appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:PT está dividido sobre a participação de Dilma na campanha de Lula
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Após PT, Ciro Gomes também fala em mudar reforma trabalhista

Em entrevista ao canal Band News no sábado (22), o pré-candidato do PDT à Presidência, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *