Página Inicial / Últimas / Pressionada por internautas, vereadora muda voto e se posiciona contra novo Plano Diretor de Goiânia

Pressionada por internautas, vereadora muda voto e se posiciona contra novo Plano Diretor de Goiânia

Depois da grande repercussão negativa, a vereadora Aava Santiago (PSDB) mudou o voto e agora é contra o novo Plano Diretor de Goiânia, que tramita na Câmara Municipal e deve ser votado em fevereiro, após o o fim do recesso. A parlamentar alegou que tem sido alvo de críticas por parte dos eleitores desde que o nome dela apareceu em uma lista que circula na internet e acusa os vereadores de terem votado sem ler o relatório apresentado na Comissão Mista e aprovado de forma relâmpago último dia 5.

Apesar de refutar a acusação, ela diz que será contra o projeto porque pessoas que ela respeita e admira se posicionaram fortemente contra o voto favorável que Aava deu na Comissão Mista.

“‘Ah, você está mudando seu voto depois da repercussão’. Ora, que bom que não sou uma vereadora hermética, mas disposta a ouvir e me repensar com base em análises e não apenas pelo calor do momento. Defendi o meu voto com a mesma tranquilidade que comunico essa mudança agora”, diz.

Segundo Aava, ela conhecia sim o relatório, esteve em todas as audiências públicas, além de ter estudado e votado a favor da matéria por alguns pontos que havia defendido, principalmente, quanto às áreas destinadas a moradias populares e ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Esse ponto, aliás, rendeu críticas do ex-vereador e ex-presidente da Câmara, Andrey Azeredo (MDB). Ele disse que, embora Aava diga que o IPTU foi um dos motivos do voto favorável ao Plano Diretor, ela se omitiu na votação desse mesmo tema quando a Casa apreciou o Código Tributário Municipal (IPTU), em setembro do ano passado.

“Vereadora o IPTU progressivo é matéria que deve ser tratada no Código Tributário, aquele que você se omitiu na votação”, alfinetou Azeredo. Ela, por sua vez, rebateu a critica do emedebista ao dizer que não votou favorável nem contra porque as emendas que ela apresentou foram acolhidas parcialmente pela Câmara. “A repercussão serviu para eu ter acesso a apontamentos que não vieram antes”, alegou.

Indefinição

Apesar de ter dito que agora é contra a matéria, a vereadora tucana, que também é presidente da legenda na Capital, ainda cogita a hipótese de votar favoravelmente ao Plano Diretor. Isso porque, de acordo com Aava, ela montou um grupo de trabalho para apreciar a matéria de forma mais profunda e formular emendas que serão apresentadas à Câmara. O voto dela em plenário, segundo a própria, será condicionado à aprovação das emendas que construirá de forma coletiva.

“Se forem acatadas, votarei a favor, se forem rejeitadas votarei contra”, sustenta a tucana. “Escolhi pelo método GT para democratizar o debate e gerar resultados concretos de melhoria do texto. Assim como não votei a favor sem ter discutido, não vou apenas mudar o voto sem tentar até o último minuto aprimorar o Plano Diretor de Goiânia e entregar um produto mais justo, acessível e democrático”, diz.

Desse grupo, inclusive, faz parte o ex-reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Edward Madureira (PT), além do professor da Faculdade de Ciências Sociais (FCS) da UFG, Frank Tavares; da ex-coordenadora do Instituto de Estudos Socioambientais (IESA), Celene Cu­nha Monteiro; da arquiteta Maria Ester de Souza, entre outros.

Aava antecipou que, como resultado deste trabalho, irá lançar o “GT Eu Faço o Plano Diretor”. O objetivo é receber críticas e sugestões sobre as emendas que serão apresentadas. “O meu voto em plenário, que é onde o Plano Diretor de Goiânia é votado definitivamente por todos os vereadores e não apenas por uma comissão, será condicionado à aprovação dessas emendas que construiremos coletivamente. Se forem acatadas, votarei a favor do PDG, se forem rejeitadas, votarei contra”, antecipa.

As agendas do grupo de trabalho serão divulgas previamente nas redes sociais. Os encontros serão abertos ao público.

Setor Sul

A mudança de posicionamento foi elogiada pela Associação Pró Setor Sul (Aprosul). O presidente da entidade, Edmilson Moura, disse que, se conversarem com especialistas, outros vereadores também mudarão o voto em relação ao Plano Diretor. “Muito de seus pares tomará a mesma decisão se estudarem mais o projeto de lei e conversarem com especialistas. Oxalá que isso ocorra. Goiânia agradecerá”, afirma.

A Aprosul, assim como a associação de moradores do Jaó, é contra o projeto porque o Plano Diretor autoriza o adensamento, por meio da construção de prédios, dos setores Sul e Jaó. A entidade inclusive recorreu à justiça para tentar barrar o plano.

Créditos: Jornal Opção.

The post Pressionada por internautas, vereadora muda voto e se posiciona contra novo Plano Diretor de Goiânia appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Pressionada por internautas, vereadora muda voto e se posiciona contra novo Plano Diretor de Goiânia
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Após PT, Ciro Gomes também fala em mudar reforma trabalhista

Em entrevista ao canal Band News no sábado (22), o pré-candidato do PDT à Presidência, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *