Página Inicial / Últimas / Principais empresas de pesquisa do país indicam queda na popularidade de Lula em 2023

Principais empresas de pesquisa do país indicam queda na popularidade de Lula em 2023

Política

Principais empresas de pesquisa do país indicam queda na popularidade de Lula em 2023

26/12/2023 18h58

Foto: Cristiano Mariz/O Globo

Estudos divulgados pelas principais empresas de pesquisa do país indicam que a popularidade de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) caiu no 1º ano de mandato. De janeiro a dezembro, as taxas de avaliação positiva do presidente ou do governo –a maneira de perguntar é diferente dentre os levantamentos– caíram ou se mantiveram estáveis, com variações ruins para o Planalto na margem de erro. Já os percentuais negativos tiveram movimento contrário, com sinalização de subida.

O Poder360 comparou os resultados de 7 empresas (PoderData, Datafolha, Ipec, Quaest, CNT/MDA, Paraná Pesquisas e Atlas Intel) considerando a 1ª e a última pesquisa realizada em 2023.

A maior diferença na taxa positiva foi registrada pelo PoderData: o trabalho do presidente era avaliado como “bom” ou “ótimo” por 43% dos eleitores em janeiro e caiu para 32% em dezembro. Apesar disso, a avaliação “ruim” ou “péssimo” não alterou no período. Os eleitores migraram para a avaliação “regular” –considerada um pit stop antes de o eleitorado mudar definitivamente de opinião.

A Quaest foi a empresa que registrou a maior diferença na avaliação negativa: 9 pontos percentuais de alta no período. No 1º levantamento, feito de 10 a 13 de fevereiro, 20% dos eleitores diziam ter uma percepção ruim ou péssima do governo Lula. Essa avaliação subiu para 29% no estudo divulgado em dezembro.

alt

A análise de pesquisas de opinião deve ser feita ao longo de um período de tempo determinado e com estudos sequenciais para se ter, de maneira mais objetiva, a tendência do eleitorado. Os resultados das 7 empresas citadas permite observar com clareza um viés negativo para o governo nas curvas de avaliação.

A Ipec (ex-Ibope) e a Paraná Pesquisas mostraram uma migração direta dos eleitores da taxa positiva para a negativa. Pode indicar que a administração federal perdeu apoio dentre os que antes tinham uma simpatia pela gestão.

Lula foi eleito em 2022 com 50,90% dos votos. De acordo com todas as pesquisas, entrará no 2º ano de mandato –e de eleições municipais– com menos apoio do que isso.

METODOLOGIA

O Poder360 considerou apenas o 1º e o último estudo nacional de aprovação do governo ou do trabalho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) divulgado por 7 empresas de pesquisas: PoderData, Datafolha, Ipec, Quaest, CNT/MDA, Paraná Pesquisas e Atlas Intel.

É preciso considerar que as empresas têm enunciados diferentes para questionar os entrevistados sobre a avaliação do governo. Para incluir o máximo de empresas, foram selecionadas as formulações que permitiam aos entrevistados avaliar a administração federal ou o próprio presidente de maneira positiva, negativa ou “regular”.

Poder 360

O post Principais empresas de pesquisa do país indicam queda na popularidade de Lula em 2023 apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Principais empresas de pesquisa do país indicam queda na popularidade de Lula em 2023
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Pesquisa mostra força da chapa Tarcísio e Michelle; VEJA NÚMEROS

Na pesquisa realizada pela Genial/Quaest, um achado significativo é o potencial de votos de Tarcísio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *