Página Inicial / Últimas / Relatora da desoneração: ‘Governo desrespeita o Congresso e cria insegurança jurídica para empresas’

Relatora da desoneração: ‘Governo desrespeita o Congresso e cria insegurança jurídica para empresas’

foto: Mário Agra / Câmara dos Deputados

A deputada federal Any Ortiz (Cidadania-RS), relatora da lei que prorrogou a desoneração da folha de pagamentos, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que o governo “contrariou a vontade do Congresso, que representa a totalidade dos brasileiros”, e “causou uma enorme insegurança jurídica”. A declaração foi feita em crítica à medida provisória anunciada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que gradativamente reonerará a folha de pagamentos. Segundo Ortiz, o governo foi contrário à vontade do Congresso, o que ela considera desrespeito.

“A edição dessa MP pelo governo está contrariando a vontade do Congresso que representa a totalidade dos brasileiros e ainda causando uma enorme insegurança jurídica. Certamente essa iniciativa sofrerá resistência não só dos setores econômicos, mas do Congresso Nacional que se vê desrespeitado diante de uma decisão quase unânime”, afirmou a deputada.

Ortiz destacou que a medida impacta negativamente o ambiente de negócios e gera insegurança para os empregadores, pois faltam apenas quatro dias para o dia 1º de janeiro, e não está claro qual regra os empregadores devem seguir.

A declaração de Ortiz segue a linha do senador Efraim Filho (União-PB), autor da lei, que considerou a MP uma contrariedade à decisão majoritária do Congresso, gerando incertezas jurídicas para as empresas.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou três medidas, incluindo a reversão da lei que prorrogava a desoneração e uma alternativa que gradativamente reonera a folha de pagamento.

A lei que prorroga a desoneração foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta, após os parlamentares derrubarem o veto integral do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A desoneração visa aliviar parcialmente a carga tributária, permitindo que o tributo seja calculado com base na receita bruta da empresa em vez de uma porcentagem fixa sobre a folha de pagamento. Desde 2011, a medida está em vigor, mas sofreu modificações ao longo dos anos, sendo prorrogada até 2023.

Gazeta Brasil

O post Relatora da desoneração: ‘Governo desrespeita o Congresso e cria insegurança jurídica para empresas’ apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Relatora da desoneração: ‘Governo desrespeita o Congresso e cria insegurança jurídica para empresas’
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Comentarista da GloboNews diz que Lula tem elogiado atuação de Pacheco e que quer fazer ele governador de Minas; VEJA VÍDEO

Em uma reunião de emergência com a equipe política do governo na última sexta-feira (19), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *