Página Inicial / Últimas / Eliziane Gama planeja dar rasteira em Alcolumbre na disputa por presidência do Senado e ele tenta se salvar através da oposição; Entenda

Eliziane Gama planeja dar rasteira em Alcolumbre na disputa por presidência do Senado e ele tenta se salvar através da oposição; Entenda

A menos de um ano das eleições, partidos e senadores já estão intensificando suas articulações para a disputa da presidência do Senado em 2025. O União Brasil, partido de Davi Alcolumbre (AP), busca abrir diálogo com a oposição, liderada pelo Partido Liberal (PL), para garantir o retorno de Alcolumbre ao comando da Casa.

O objetivo é persuadir a oposição a não apresentar um candidato próprio, como aconteceu na eleição de 2022, quando Rogério Marinho (PL-RN) saiu como candidato e surpreendeu ao conquistar 32 votos. Atualmente, as articulações incluem negociações sobre espaço na Mesa Diretora do Senado e a presidência de comissões.

O senador Davi Alcolumbre (à direita) conversando com o líder da oposição no Sendo Rogerio Marinho (de costas) e outros integrantes do grupo no plenário do Senado. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado.

A relação entre Alcolumbre e o atual presidente Rodrigo Pacheco (PSD-MG) pode ser crucial. Na eleição anterior, Pacheco contou com o apoio de Alcolumbre, que agora busca reciprocidade. As tratativas envolvem também a possibilidade de integrantes do PL, partido de Jair Bolsonaro, ocuparem cargos importantes no Senado.

Apesar de ainda não haver definições sobre candidaturas, o nome de Alcolumbre é indicado como favorito desde 2023. O partido busca garantir apoio de legendas próximas, como PSD e MDB, para fortalecer a candidatura de Alcolumbre desde o início do processo eleitoral.

A senadora Eliziane Gama (PSD-MA) já expressou o desejo de se candidatar para ser a primeira mulher a presidir a Casa. Já o MDB, como terceira bancada do Senado, hoje com 11 senadores, também avalia uma candidatura, apesar de integrantes da sigla dizerem que o tema ainda não tem definição interna.

As eleições para a presidência do Senado estão previstas para o início de 2025, marcando o término do mandato de Rodrigo Pacheco. Os mandatos na presidência do Senado e da Câmara são de dois anos e não podem ser prorrogados na mesma legislatura.

Com informações da jornalista Gabriella Soares, do Congresso em Foco.

O post Eliziane Gama planeja dar rasteira em Alcolumbre na disputa por presidência do Senado e ele tenta se salvar através da oposição; Entenda apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Eliziane Gama planeja dar rasteira em Alcolumbre na disputa por presidência do Senado e ele tenta se salvar através da oposição; Entenda
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Avança no Congresso projeto que tira sigilo dos dados de pedófilos

Marcello Casal/Agência Brasil) Projeto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *