Página Inicial / Últimas / PT quer ‘delegada comunista’ para a Comissão de Segurança da Câmara

PT quer ‘delegada comunista’ para a Comissão de Segurança da Câmara

O Partido dos Trabalhadores (PT) tem se dedicado nos bastidores para assumir o controle da Comissão de Segurança na Câmara, e já tem uma candidata para presidir o colegiado: a deputada federal delegada Adriana Accorsi, de Goiás.

Na eleição de 2022, Accorsi conquistou uma vaga na Câmara com 96.714 votos, obtendo a sexta maior votação no estado. Seu apoio veio principalmente de servidores públicos e membros da polícia civil.

De acordo com informações de O Antagonista, o PT está empenhado em minar o acordo estabelecido pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e agora almeja liderar a Comissão de Segurança Pública da Casa.

Atualmente, o controle desse colegiado pertence ao PL, e no ano anterior foi usado para pressionar o então ministro da Justiça, Flávio Dino, agora membro do STF. Com o objetivo de evitar possíveis constrangimentos para o governo Lula na Câmara, a base petista busca emplacar um aliado do Palácio do Planalto no comando da comissão.

A preocupação entre parlamentares do PL e da base governista é que, caso o PT persista na disputa por esse colegiado, isso poderá afetar outros acordos estabelecidos por Arthur Lira, como, mais especificamente, o controle da Comissão de Constituição e Justiça, que deveria ser comandada pelo PL segundo o acordo.

Nos bastidores, deputados bolsonaristas já admitem que, se o PT insistir em apresentar uma candidatura para a comissão de segurança, é provável que o nome seja rejeitado. Isso poderia desencadear um efeito cascata, levando à eleição direta dos presidentes de outras comissões, sem um acordo formal, interrompendo assim as atividades da Câmara.

Diante da indefinição sobre o comando das comissões temáticas, as atividades da Câmara estão paralisadas. A orientação é incluir na pauta apenas projetos com acordos previamente definidos ou matérias que não gerem controvérsias.

O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), comprometeu-se a realizar novas rodadas de conversas com os líderes para abordar a questão. Outra comissão disputada é a de Finanças e Tributação, já que cabe a esse colegiado a regulamentação da reforma tributária. Integrantes do PL afirmam que, caso o partido não lidere a CCJ, a exigência será pela presidência da comissão de tributação como forma de compensação.

A continuidade das discussões sobre a reforma tributária é vista como prioridade pelo governo, e a expectativa é que o tema domine a pauta a partir de março. Em uma entrevista concedida no Palácio do Planalto na terça-feira, o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que o governo enviará ao Congresso o projeto para regulamentação da reforma tributária no próximo mês.

Com informações de O Antagonista

O post PT quer ‘delegada comunista’ para a Comissão de Segurança da Câmara apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:PT quer ‘delegada comunista’ para a Comissão de Segurança da Câmara
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Avança no Congresso projeto que tira sigilo dos dados de pedófilos

Marcello Casal/Agência Brasil) Projeto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *