Página Inicial / Últimas / Ditadura Venezuela faz operação para prender opositores antes das eleições

Ditadura Venezuela faz operação para prender opositores antes das eleições

17.jan.2024/Reuters

O Procurador-Geral da Venezuela, Tarek William Saab, associou na quarta-feira (20) a líder opositora María Corina Machado a tentativas de desestabilizar o país, em resposta à sua desqualificação para concorrer nas eleições presidenciais agendadas para 28 de julho.

Saab também anunciou a prisão de Henry Alviárez e Dignora Hernández, figuras proeminentes do partido político de María Corina, acusados de planejar atos desestabilizadores com o intuito de “forçar” a habilitação da opositora ao governo de Nicolás Maduro.

“O Ministério Público solicitou nove prisões, das quais duas foram efetuadas”, informou Saab. Um dos mandados de prisão é para Magalli Meda, colaborador próximo de María Corina.

María Corina denunciou uma “brutal repressão” do regime de Maduro contra suas equipes de campanha, alegando que tais ações visam impedir o progresso da Venezuela rumo a mudanças e liberdade pacífica e democrática.

“Peço aos venezuelanos força e coragem nestes tempos desafiadores. Agora, mais do que nunca, devemos permanecer unidos e resolutos para seguir em direção aos nossos objetivos”, declarou.

Quatro outros integrantes da campanha de María Corina foram detidos nos últimos três meses sob acusações de conspiração, entre outros delitos.

Alviarez já havia sido alvo de um mandado de prisão em dezembro, que foi revogado após uma troca de prisioneiros entre os Estados Unidos e a Venezuela, resultando na libertação de alguns membros da oposição e americanos detidos.

Essa troca fez parte de um acordo entre o governo de Maduro e Washington, que previa a remoção de obstáculos à oposição em preparação para as eleições, em troca do levantamento de sanções aos setores petrolífero, de gás e mineração da Venezuela.

O governo tem enviado sinais contraditórios sobre as eleições, sugerindo cada vez mais que a disputa pode não ser livre. Caracas continua a prender opositores mesmo após o anúncio da data das eleições, mantendo a desqualificação de María Corina para a corrida eleitoral.

A ex-deputada está inelegível por 15 anos, apesar de ter vencido as primárias em outubro passado, com o consentimento do governo — cujos resultados foram posteriormente suspensos pela Justiça.

Ela foi declarada inelegível por supostas irregularidades administrativas durante seu mandato como deputada de 2011 a 2014, de acordo com a Controladoria-Geral. A sanção foi imposta em 2015, com duração inicial de um ano. A extensão, segundo o órgão, deve-se ao seu apoio às sanções dos EUA contra Maduro.

O período para registro de candidaturas para as eleições vai de quinta-feira (21) até a próxima segunda-feira (25).

As prisões e barreiras aos adversários políticos têm aumentado desde dezembro. Em janeiro, os EUA reimplementaram sanções a Caracas após a decisão judicial venezuelana de manter a desqualificação de María Corina.

Paralelamente, o governo convidou a União Europeia e as Nações Unidas para monitorar as eleições, apesar de ter expulsado o órgão de direitos humanos da ONU do país em fevereiro.

Enquanto enfrenta obstáculos jurídicos para a competição eleitoral, Caracas continua a prender opositores sob a acusação frequente de conspiração para assassinar Maduro e perseguir grupos considerados rivais.

Recentemente, no dia 13, Saab anunciou a prisão de Whilfer Piña, líder do partido opositor La Causa R, e do ex-sargento da Guarda Nacional Renzo Flores, ambos acusados de “conspiração, associação e tentativa de magnicídio” por supostamente planejarem um ataque contra Maduro.

com informações Folha

O post Ditadura Venezuela faz operação para prender opositores antes das eleições apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Ditadura Venezuela faz operação para prender opositores antes das eleições
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Avança no Congresso projeto que tira sigilo dos dados de pedófilos

Marcello Casal/Agência Brasil) Projeto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *