Página Inicial / Últimas / Defesa protocola no STF motivação da ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria

Defesa protocola no STF motivação da ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria

foto: Reprodução

Prazo de 48 horas para que estadia fosse justificada foi dado pelo ministro Alexandre de Moraes na última segunda-feira (25)

A defesa de Jair Bolsonaro (PL) protocolou eletronicamente na tarde desta quarta-feira (27), no Supremo Tribunal Federal (STF), as explicações sobre o por quê o ex-presidente permaneceu por dois dias na Embaixada da Hungria, em Brasília. O questionamento foi feito na última segunda-feira (25) pelo ministro Alexandre de Moraes, que deu um prazo de 48 horas para que ele se justificasse.

A visita – que se transformou em uma estadia de dois dias, de 12 a 14 de fevereiro deste ano, durante o feriado de Carnaval – foi revelada pelo jornal norte-americano The News York Times. De acordo com a reportagem, Bolsonaro buscava exílio político após ter seu passaporte apreendido quatro dias antes pela Polícia Federal durante uma operação que investiga um suposto plano golpista para depor o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e mantê-lo no poder.

Os advogados de Jair Bolsonaro mantiveram a justificativa de que a estadia na embaixada,  que fica a cerca de 15 minutos de onde ele mora em Brasília, foi para dialogar com autoridades húngaras a convite delas mesmas. A defesa rechaçou a versão de que o ex-presidente temia ser preso, e por isso buscava asilo político na representação diplomática da Hungria. Na resposta dada a Moraes, esse receio não existiria, já que quatro dias antes foram decretados mandados de prisão e ele não estaria entre os detidos.

“Contrariando quaisquer insinuações infundadas sobre a intenção do Peticionário, temos o fato de que, dias antes da visita à embaixada, foi proferida decisão pelo Ilmo. Ministro Relator impondo medidas cautelares consistentes na apreensão do passaporte e a proibição de ausentar o país, o que já indicava que a decretação de uma medida mais severa, como a prisão preventiva, não estava iminente”, diz o texto.

Também foi usado como justificativa para negar o pedido de asilo político o fato de Bolsonaro ter pedido autorização ao STF para deixar o país. A primeira foi em dezembro, quando ele ainda estava com o passaporte e participou da posse do presidente da Argentina, Javier Milei. A outra, mais recentemente, já sem o documento, foi para ingressar a delegação brasileira em viagem a Israel a convite do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. 

Mais cedo, o advogado Fabio Wajngarten, um dos defensores de Bolsonaro informou no seu perfil no X que o documento seria protocolado eletronicamente em razão do recesso de Páscoa do tribunal, mas que a defesa deseja “despachar pessoalmente com o ministro [Alexandre de Moraes] a fim de elucidar por completo toda e qualquer especulação fantasiosa sobre o tema”.

O post Defesa protocola no STF motivação da ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Defesa protocola no STF motivação da ida de Bolsonaro à Embaixada da Hungria
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Avança no Congresso projeto que tira sigilo dos dados de pedófilos

Marcello Casal/Agência Brasil) Projeto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *