Página Inicial / Últimas / Trump fala em deslealdade de Netanyahu: “Foda-se ele”

Trump fala em deslealdade de Netanyahu: “Foda-se ele”

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump fez ataques ao ex primeiro-ministro de Israel, seu aliado durante os mandatos de ambos a frente dos respectivos países. O principal problema para Trump foi Benjamin Netanyahu ter dado parabéns a Joe Biden pela vitória na eleição norte-americana.

“A primeira pessoa que parabenizou [Biden] foi Bibi Netanyahu, o homem pelo qual fiz mais do que qualquer outra pessoa com quem lidei. … Bibi poderia ter ficado quieto. Ele cometeu um erro terrível”, disse Trump em entrevista ao jornalista Barak Ravid, que publicou um livro sobre os acordos mediados pelo norte-americano no Oriente Médio.

“Eu não falo com ele desde então”, disse Trump sobre Netanyahu. “Foda-se ele.”

A entrevista aconteceu em abril deste ano, mas trechos foram publicados neste sábado (11.dez.2021) no site Axios. O livro “A Paz de Trump: Os Acordos de Abraão e a Remodelação do Oriente Médio” foi lançado na 6ª feira (10.dez), mas apenas em hebraico.

Eu gostava do Bibi. Eu ainda gosto do Bibi. Mas eu também gosto de lealdade.” Bibi é o apelido de Netanyahu. O israelense cumprimentou Biden em 8 de novembro, depois da mídia declarar o democrata como o vencedor. Para Trump, o reconhecimento foi cedo demais, “mais cedo do que a maioria”.

Outro aliado internacional de Trump, o presidente Jair Bolsonaro (PL) só reconheceu a vitória de Biden mais de um mês depois. O chefe do Executivo brasileiro esperou a confirmação do resultado pelo Colégio Eleitoral dos EUA e apenas dias depois reconheceu a vitória. Foi um dos últimos líderes a cumprimentar o norte-americano.

Trump citou a demora de Bolsonaro e do presidente da Rússia, Vladimir Putin: “Eles sentiram que a eleição foi manipulada”, disse. Em novembro, Bolsonaro afirmou que houve fraude nas eleições norte-americanas.

Para Bibi Netanyahu, antes mesmo que a tinta estivesse seca, fazer uma mensagem, e não apenas uma mensagem, fazer uma fita para Joe Biden falando sobre sua grande, grande amizade — eles não tinham amizade, porque se tivessem, [o governo Obama] não teria feito o acordo com o Irã”, disse Trump. “E adivinhe, agora eles vão fazer isso de novo.

Em uma outra entrevista de Trump ao mesmo jornalista — esta realizada em julho e com trechos divulgados também neste sábado (11.dez) — o ex-presidente dos EUA voltou a criticar o israelense. A situação de Netanyahu, no entanto, tinha mudado.

A entrevista ocorreu logo depois de Netanyahu perder o cargo de premiê. Ele ficou 12 anos consecutivos no cargo. Agora, o ex primeiro-ministro faz oposição ao governo de Naftali Bennett, atual premiê.

Na época, Trump adotou um tom mais conciliador. “O vídeo era quase como se ele estivesse implorando por amor. E eu disse: ‘Como as coisas mudam’”, disse o ex-presidente. “Então, você sabe, fiquei desapontado. Isso o prejudicou muito com o povo de Israel. Como você sabe, sou muito popular em Israel. Acho que isso o machucou muito.”

Sobre a saída do antigo aliado do cargo, Trump declarou: “Bem, eu gosto dele, mas ele está lá há muito tempo”.

The post Trump fala em deslealdade de Netanyahu: “Foda-se ele” appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Trump fala em deslealdade de Netanyahu: “Foda-se ele”
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Diretor de entidade: vitória de Lula ajudaria a levar o continente ao precipício

Eleições no Brasil e na Colômbia em 2022 podem reconstruir hegemonia da esquerda na América …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *