Página Inicial / Últimas / TCU adia decisão por 20 dias e acaba atrasando privatização da Eletrobras; Entenda de quem é a culpa

TCU adia decisão por 20 dias e acaba atrasando privatização da Eletrobras; Entenda de quem é a culpa

Foto: Reprodução / Vital do Rêgo e Dilma Roussef.

A privatização da Eletrobras teve seu andamento atrasado nesta quarta-feira, 20, durante julgamento do tema no Tribunal de Contas da União (TCU). Tudo graças ao pedido de vista coletiva, em razão dos posicionamentos dos ministros Vital do Rêgo e Jorge Oliveira. Ministro do TCU, o ex-senador Vital do Rêgo foi alvo da Lava-Jato. A previsão é que a sessão seja retomada em 20 dias. Desta forma, o cronograma de desestatização corre o risco de ser arrastado para o segundo semestre.

Nesta quarta, o tribunal pretendia avaliar o modelo de venda proposto pela União. Na abertura, o relator Aroldo Cedraz apresentou voto favorável, com sugestões de ajustes na modelagem de privatização elaborada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O ministro determinou ao governo que revise o preço mínimo por ação a ser ofertada ao mercado.

Em seguida, Vital do Rêgo pediu vista por 60 dias, prazo máximo previsto pelo regimento interno. Ao solicitar mais tempo de análise, o ministro contestou tanto valores como o modelo proposto de privatização da Eletrobras.

Rêgo ganhou o apoio de Bruno Dantas, que criticou o clima de pressão sobre o TCU antes da sessão, citando conversas com os ministros da Economia e de Minas e Energia. Segundo o ministro, o governo empurrou para a sociedade a versão de “agora ou nunca”.

O ministro Jorge Oliveira também pediu vista, mas sugeriu aos colegas o prazo de sete dias, em atraso que ainda caberia no cronograma do governo para o primeiro semestre. No fim, a presidente Ana Arraes determinou o meio termo de 20 dias, citando o recurso de vista coletiva previsto em regimento.

O governo federal já temia que um pedido de vista atrasasse o cronograma e acabasse levando a privatização para as proximidades das eleições, no segundo semestre. O atraso se dá em razão da necessidade de esperar a divulgação do resultado financeiro do primeiro trimestre de 2022.

No julgamento da primeira etapa, Vital do Rêgo já havia solicitado um prazo maior para estudar a questão, adiando a votação em dois meses — de dezembro de 2021 para fevereiro deste ano.

Privatização sem previsão de data

Ainda sem o aval do TCU, o governo federal não consegue concluir a privatização no prazo pretendido, até 13 de maio. O plano é que o processo aconteça na forma de capitalização, ou seja, a União vai oferecer novas ações da Eletrobras na Bolsa de Valores e, desta maneira, vai deixar de ser a acionista controladora da empresa.

A primeira etapa de análise da privatização havia sido aprovada pelo TCU em fevereiro passado. Na oportunidade, os ministros do tribunal analisaram os valores de venda de 22 usinas hidrelétricas e o montante de outorga a ser pago à União.

No total, o governo calculou em R$ 67 bilhões os valores relacionados à desestatização. A privatização prevê que a Eletrobras vai deixar de controlar Eletronuclear, dona de Angra 1 e Angra 2, e a Usina de Itaipu, que vão ser transferidas para uma nova estatal, a Empresa Brasileira de Participações em Energia Nuclear e Binacional S.A (ENBPar).

Também pelo plano proposto pelo governo, a Eletrobras vai se transformar numa ‘corporation’, sem controlador definido. Modelo semelhante foi adotado na privatização da Embraer.

Créditos: Revista Oeste.

The post TCU adia decisão por 20 dias e acaba atrasando privatização da Eletrobras; Entenda de quem é a culpa appeared first on Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:TCU adia decisão por 20 dias e acaba atrasando privatização da Eletrobras; Entenda de quem é a culpa
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

EUA acusam Cuba de usar cúpula como propaganda 

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acusou Cuba de criar polêmica sobre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *