Página Inicial / Últimas / Falso cartão de vacina pode estar ligado a plano de golpe, diz PF

Falso cartão de vacina pode estar ligado a plano de golpe, diz PF

foto: Sérgio Lima

Segundo a corporação, dados falsos poderiam ajudar Bolsonaro e aliados de suposta tentativa de golpe a sair do país enquanto plano era executado

Provas colhidas pela Polícia Federal na investigação sobre fraudes em cartões de vacina apontam um possível elo com um suposto plano de golpe de Estado que teria sido liderado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Para a corporação, os documentos falsos permitiriam que o então mandatário –assim como seus auxiliares– deixassem o Brasil enquanto aguardavam a “nova tentativa de golpe”.

[A inserção de dados falsos de vacinação] pode ter sido utilizada pelo grupo para permitir que seus integrantes, após a tentativa inicial de golpe de Estado, pudessem ter à disposição os documentos necessários para a entrada e permanência no exterior”, disse a PF em um relatório. A corporação indiciou o ex-presidente e seu ex-ajudante de ordens, Mauro Cid, pela falsificação.

A falsificação dos dados de vacinação integram um dos 5 eixos de atuação criminosa investigados pela Polícia Federal envolvendo Bolsonaro, aliados e ex-assessores no inquérito 4874-DF. São eles:

  • ataques virtuais a opositores;
  • ataques às instituições, às urnas eletrônicas, ao processo eleitoral;
  • tentativa de golpe de Estado e de abolição violenta do Estado Democrático de Direito;
  • ataques às vacinas contra a covid e medidas sanitárias na pandemia;
  • uso da estrutura do Estado para a obtenção de vantagens.

É neste último eixo que está a investigação sobre os dados falsos. Também há, nesse eixo, apurações sobre o desvio de bens de alto valor patrimonial entregues por autoridades estrangeiras –que contempla o caso dos relógios de luxo e o das joias– e o uso irregular do cartão corporativo.

BOLSONARO DISSE NÃO SABER DE FRAUDE

Em depoimento à Polícia Federal em maio de 2023, Bolsonaro disse não acreditar que Mauro Cid tenha fraudado seu cartão de vacina e o de sua filha, Laura Bolsonaro, à época com 12 anos de idade. O ex-presidente já afirmou publicamente que não a vacinaria contra a covid.

Na ocasião, Bolsonaro também disse não saber o motivo para a adulteração, já que o certificado não era exigido em viagens internacionais.

O ex-presidente foi indiciado junto com outras 16 pessoas. Agora, caberá à Procuradoria-Geral da República, órgão máximo do Ministério Público, avaliar as provas colhidas e decidir se oferece denúncia à Justiça. Se entender que não há elementos para uma denúncia, o caso pode ser arquivado.

ENTENDA O CASO

Em 3 de maio de 2023, a PF deflagrou a Operação Venire, que verificou registros falsos em plataformas do SUS (Sistema Único de Saúde) e adulterações em cartões de vacinação. A ação foi embasada na quebra de sigilo dos aparelhos de comunicação de Cid, realizada no ano anterior, em um inquérito sobre urnas eletrônicas.

Segundo a PF, em 21 de dezembro de 2022, o secretário de governo da prefeitura de Duque de Caxias (RJ), João Carlos de Souza Brecha, inseriu no sistema do SUS que o ex-presidente tinha tomado vacinas contra a covid. Um dia depois, um usuário cadastrado com o e-mail “mauro.cid@presidencia.gov.br”, usado por Cid na época, acessou o aplicativo ConecteSUS e emitiu certificados de vacinação.

Em 27 de dezembro, outro comprovante foi emitido e, em seguida, os dados foram excluídos do sistema de saúde. No dia 30, data em que Bolsonaro embarcou para os Estados Unidos, um novo comprovante foi emitido. 15 dias antes do retorno do ex-presidente ao Brasil, em 29 de abril, um 4º comprovante foi emitido.

Mauro Cid foi preso na operação. O tenente-coronel foi apontado pela PF como o responsável pelo esquema.

Bolsonaro também foi alvo. Os agentes realizaram buscas e apreensões na casa do ex-presidente no Jardim Botânico, em Brasília. Ele estava na residência no momento das buscas e teve o celular apreendido.

Poder 360

O post Falso cartão de vacina pode estar ligado a plano de golpe, diz PF apareceu primeiro em Terra Brasil Notícias.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Falso cartão de vacina pode estar ligado a plano de golpe, diz PF
FONTE: Terra Brasil

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Comentarista da GloboNews diz que Lula tem elogiado atuação de Pacheco e que quer fazer ele governador de Minas; VEJA VÍDEO

Em uma reunião de emergência com a equipe política do governo na última sexta-feira (19), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *