Web Statistics
Bélgica começa a julgar jihadista sobrevivente dos atentados de Paris | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Brasil / Bélgica começa a julgar jihadista sobrevivente dos atentados de Paris

Bélgica começa a julgar jihadista sobrevivente dos atentados de Paris

Painel Político – A informação chega primeiro aqui

O único sobrevivente dos comandos jihadistas que mataram 130 pessoas em Paris em 2015, Salah Abdeslam, será julgado em Bruxelas a partir desta segunda-feira (5) por um tiroteio com a polícia ocorrido três dias antes da sua captura em março de 2016, que pôs fim a quatro meses de fuga do homem mais procurado da Europa. A informação é da Agência EFE.

Custodiado por policiais com o rosto coberto, Abdeslam, com cabelo longo e barba, chegou nesta manhã ao Palácio de Justiça de Bruxelas, que estava vigiado por 200 agentes.

Para sua transferência da França à Bélgica foi elaborada uma operação de segurança excepcional e a cada noite voltará para dormir em uma prisão francesa durante o processo no Tribunal Correcional belga, onde Abdeslam, de 28 anos, é julgado junto com seu cúmplice Sofien Ayari, de 24 anos.

Os dois suspeitos são acusados de tentativa de assassinato de policiais e de porte de armas proibidas em contexto terrorista, por um tiroteio em Bruxelas que deixou três agentes feridos em 15 de março de 2016.

Os acusados, junto a um terceiro indivíduo de nacionalidade argelina que foi morto na troca de tiros, Mohamed Belkaid, se escondiam em um apartamento da comuna bruxelense de Forest quando vários policiais belgas e franceses tentaram detê-los e começou o tiroteio.

Salah Abdeslam, cujo irmão Ibrahim foi um dos terroristas suicidas de Paris, fugiu aquela noite da capital francesa e conseguiu chegar a Bruxelas, onde escapou das forças de segurança durante quatro meses até que foi detido em 18 de março de 2016, três dias após o tiroteio com a polícia pelo qual agora é julgado.

Quatro dias após sua captura no bairro bruxelense de Molenbeek-Saint-Jean, outros três integrantes dessa mesma célula do Estado Islâmico vinculada a Bruxelas atentaram contra o aeroporto e a rede de metrô da capital belga, assassinando 32 pessoas e causando ferimentos em outras 340.

De nacionalidade francesa e origem marroquina, mas criado na Bélgica, Abdeslam é apontado também como um dos terroristas que mataram 130 pessoas em Paris em 13 de novembro de 2015 e se acredita que teve um papel significativo na logística dos piores atentados em território francês desde a Segunda Guerra Mundial.

Abdeslam foi o único da célula islamita que aquela noite não ativou seu colete de explosivos, supostamente porque não funcionou, e que tampouco foi abatido durante os ataques ou cinco dias depois na cidade vizinha de Saint-Denis, onde a polícia matou o suposto coordenador dos atentados, o belga-marroquino Abdelhamid Abaaoud, e de dois dos seus colaboradores.

Até o julgamento na Bélgica, Adseslam esteve encarcerado sob estritas medidas de segurança e isolamento na prisão francesa de Fleury-Mérogis, ao sul de Paris.

Durante o julgamento, o suposto terrorista não pernoitará na Bélgica, mas retornará para dormir na prisão francesa de Vendin-le-Vieil, próxima à fronteiriça cidade francesa de Lille.

A imprensa francesa indicou que Abdeslam estará confinado em uma cela de nove metros quadrados com vigilância por vídeo 24 horas, de onde a cada dia percorrerá 150 quilômetros para chegar ao tribunal.

As autoridades francesas querem evitar qualquer incidente com o principal suspeito dos atentados terroristas de Paris em relação com o julgamento que será realizado mais adiante na França.

O processo na Bélgica acontece a portas fechadas e, além das partes implicadas, só se permitirá o acesso de cinco desenhistas da imprensa.

Os outros 350 jornalistas credenciados para o julgamento o acompanharão em outra sala por meio de uma tela, mas estão proibidos de divulgar as imagens.

Da Agência EFE

Bélgica começa a julgar jihadista sobrevivente dos atentados de Paris



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Bélgica começa a julgar jihadista sobrevivente dos atentados de Paris
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros faz governo estender vacina contra gripe

Sem transporte ou com pouco combustível, muitas pessoas não conseguiram chegar até os postos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *