Web Statistics
Laerte Gomes critica atuação do Dnit em Rondônia | Gazeta de Rondônia

Página Inicial / Brasil / Laerte Gomes critica atuação do Dnit em Rondônia

Laerte Gomes critica atuação do Dnit em Rondônia

Parlamentar destacou péssimas condições da BR 429 e pediu recuperação urgente da rodovia

O deputado Laerte Gomes (PSDB), na sessão ordinária de terça-feira (20) repudiou a forma como o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) vem trabalhando em Rondônia. O parlamentar citou a situação da BR 429, rodovia que liga o município de Presidente Médici a Costa Marques, como exemplo a ineficiência do órgão.

“Especialmente o trecho que liga Médici ao município de São Miguel do Guaporé que está completamente acabado, um buraco em cima do outro. O que é uma vergonha, afinal, trata-se de uma rodovia federal com menos de sete anos de uso”, enfatizou Laerte Gomes.

A falta de manutenção e o abandono da pista, segundo o deputado, deixa claro que, para o Dnit, a BR 429 não existe. Laerte, inclusive, questionou se ainda existe o departamento em Rondônia.

“Me parece que não, porque a BR 364 também está em uma situação extremamente precária. Resultado da incompetência e inércia do Dnit. E se é para continuar com esse descaso com nossas rodovias, melhor que nem tenha mesmo”, frisou o deputado.

Importante via de acesso para o escoamento da produção agrícola da região, a BR 429, segundo Laerte Gomes, além dos enormes buracos que tomam conta da pista, também está prejudicada pela ausência das pontes que não foram concluídas nos trechos não pavimentados.

O deputado ressalta que, mesmo diante dos vários problemas, neste primeiro momento, o Dnit deveria se atentar para a responsabilidade que lhe cabe e executar, pelo menos, um trabalho paliativo para tapar os buracos do trecho citado pelo parlamentar.

“Além de prejuízos materiais aos motoristas que se arriscam a passar nessa rodovia vergonhosa, os riscos de acidente são iminentes aos cidadãos que transitam na BR 429, inclusive de acidentes fatais, como já ocorreu no passado, por irresponsabilidade do Dnit que não faz a manutenção da pista”, declarou o deputado.

Laerte Gomes informou que encaminhará um ofício ao departamento solicitando que providências sejam tomadas em caráter de urgência. O deputado destaca que o serviço de recuperação deve ser realizado em toda a extensão da BR 429.

“A BR 429 é uma rodovia muito nova, mas que infelizmente, graças ao serviço de péssima qualidade executado pelo Dnit, não está suportando a demanda de tráfego da região que ela atende”, concluiu o deputado.

 

* Divulgação de Atividades Parlamentares

O post Laerte Gomes critica atuação do Dnit em Rondônia apareceu primeiro em Painel Político.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Laerte Gomes critica atuação do Dnit em Rondônia
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Anvisa dá passo rumo à regulamentação da maconha

O assunto ganhou força em novembro de 2017 e, agora, pesquisadores pretendem pressionar com um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *