Web Statistics
PSOL pede ao Conselho de Ética cassação de Alberto Fraga por divulgar fake news sobre Marielle Franco | Gazeta de Rondônia
terça-feira ,20 novembro 2018
Página Inicial / Brasil / PSOL pede ao Conselho de Ética cassação de Alberto Fraga por divulgar fake news sobre Marielle Franco

PSOL pede ao Conselho de Ética cassação de Alberto Fraga por divulgar fake news sobre Marielle Franco

Dias após a morte da vereadora, deputado postou em suas redes sociais mensagem com informações falsas sobre ela. Depois, Fraga admitiu que havia errado

O PSOL acionou nesta quarta-feira (21) o Conselho de Ética da Câmara com uma representação pedindo a cassação do mandato parlamentar do deputado Alberto Fraga (DEM-DF), por ter publicado fake news sobre a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no Rio de Janeiro.

Dias após o assassinato de Marielle, ocorrido na quarta-feira (14), Fraga postou em sua página no Twitter mensagem dizendo que a Marielle havia engravidado aos 16 anos, era ex-mulher de um traficante e que teria relação com o tráfico e o consumo de drogas.

Diante da repercussão negativa, Fraga apagou a mensagem, mas ela continuou a ser compartilhada em prints – tanto por apoiadores quanto por pessoas que faziam oposição ao conteúdo.

Depois, Fraga admitiu, em entrevista à TV Globo, que errou por não checar a veracidade dos dados. “O arrependimento, talvez, é em ter colocado algo que eu não tenha checado, que não tenha uma informação. Por eu ser um policial, um coronel da polícia [Militar do DF], eu deveria ter tido uma informação mais consistente, de uma fonte idônea”, afirmou Fraga.

Na representação ao Conselho de Ética, o PSOL afirma que, “em meio ao luto e em total desrespeito à memória de Marielle”, Fraga “abusou de suas prerrogativas constitucionais para caluniá-la”.

O partido pondera que o deputado tem imunidade parlamentar, mas ressalta que a Constituição prevê quebra de decoro quando o deputado abusa das prerrogativas constitucionais asseguradas aos membros do Congresso Nacional.

Na representação, o PSOL afirma que se impõe uma reflexão ao Conselho de Ética: “Será realmente que, sob a égide da proteção constitucional sobre palavras, opiniões e votos, permite-se ao parlamentar dizer qualquer coisa, inclusive caluniar, difamar ou injuriar?”.

E argumenta que Fraga, ao “imputar falsamente fato definido como crime (uso de droga, associação ao tráfico, associação criminosa etc.)” à vereadora Marielle Franco, cometeu o crime de calúnia.

Caberá à Secretaria-Geral da Câmara numerar o processo, que é uma exigência formal para dar início à tramitação, e depois enviá-lo ao Conselho de Ética. Só depois é que poderá ser marcada reunião para instaurar o processo.

Ao receber a representação, Elmar Nascimento prometeu dar celeridade ao caso. Disse que, se a representação for devolvida ao colegiado até segunda-feira (26), já irá inclui-la na pauta da reunião convocada para o dia seguinte para tratar de outros casos.

“No mesmo dia que chegar aqui, eu designo já no dia seguinte a sessão de leitura da representação e sorteio do relator”, afirmou.

Ele comentou ainda sobre a gravidade de se divulgar fake news. “Essa questão de fake news, sobretudo a nós, políticos, nos atinge e muito”, disse.

Nascimento defendeu punição rigorosa para quem reproduz informações falsas. “Como todos os 513 deputados dessa casa, tenho uma preocupação muito grande, e acho que a gente precisa normatizar e punir, com rigor, essa questão de fake news porque nós todos seremos vítimas”, acrescentou.

‘Fake news’
Conforme checagem da TV Globo e do G1, pelo menos quatro informações centrais da publicação de Fraga são falsas. Morta aos 38 anos, Marielle Franco engravidou aos 19, quando teve a única filha. Luyara Santos, de 19 anos, publicou um desabafo em redes sociais no dia seguinte à morte da vereadora: “Mataram minha mãe e mais 46 mil eleitores”.

O pai de Luyara se chama Glauco dos Santos, e não tem relação com nenhum dos dois traficantes identificados como “Marcinho VP” – um deles morreu em 2003, e o outro está preso desde 1997.

Fonte: g1

O post PSOL pede ao Conselho de Ética cassação de Alberto Fraga por divulgar fake news sobre Marielle Franco apareceu primeiro em Painel Político.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:PSOL pede ao Conselho de Ética cassação de Alberto Fraga por divulgar fake news sobre Marielle Franco
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros faz governo estender vacina contra gripe

Sem transporte ou com pouco combustível, muitas pessoas não conseguiram chegar até os postos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *