Web Statistics
Desconto em Nutella gera tumulto e violência em cadeia de supermercados, “são animais”; vídeos | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Brasil / Desconto em Nutella gera tumulto e violência em cadeia de supermercados, “são animais”; vídeos

Desconto em Nutella gera tumulto e violência em cadeia de supermercados, “são animais”; vídeos

Painel Político – Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Mas, ao colocar o creme de avelã à venda por € 1,40 (cerca de R$ 5,47), uma rede de supermercados na França acabou provocando tumulto e confusão pelo país, na última quinta-feira, 25 de janeiro.

A rede Intermarché decidiu reduzir em aproximadamente 70% o preço da Nutella, inicialmente vendida a €4.50 (R$ 17,59). O desconto gerou cenas de violência entre clientes, que disputaram o produto com desconto em lojas em diferentes cidades francesas, de Norte a Sul. Vídeos e relatos se espalharam pelas redes sociais.

“Eles são animais. Uma mulher teve o cabelo puxado, jogaram uma caixa na cabeça de uma idosa, outra pessoa está com a mão sangrando”, afirmou um cliente de uma loja em Rive-de-Gierà, região central da França, em entrevista para o jornal francês Le Progrès.

Em outra loja do Intermarché em L’Horme, no centro da França, o estoque de Nutella acabou em 15 minutos. “Estávamos tentando passar entre os clientes, mas eles nos empurravam”, relatou um funcionário para o Le Progrès. Um cliente saiu com um olho roxo.

Na cidade de Saint-Cyprien, no Sul do país, clientes se atiraram sobre um funcionário que estava transportando potes do creme de avelã, ainda segundo o Le Progrès.

“As pessoas correram, empurraram tudo, quebraram coisas. Estávamos prestes a chamar a polícia”, disse um funcionário de uma loja do Intermarché em Mosela, norte da França, para o jornal Le Monde.

Cenas semelhantes aconteceram em todo o país e chegaram a ser descritas por alguns como revolta ou motim. A batalha pelo produto com desconto também chegou a ser registrada nessa sexta-feira.

pães com Nutella e avelãsDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionA Nutella foi criada na Itália, numa região rica em avelãs

Cerca de 365 milhões de quilos de Nutella são consumidos todos os anos em 160 países, ao redor do mundo.

O creme foi criado pela família Ferrero em 1940, na Itália, em Piemonte, região famosa pelas avelãs.

A empresa lamentou as cenas de violência que aconteceram na última quinta-feira. Salientou ainda que a decisão de dar o desconto foi exclusiva da rede de supermercados.

Desconto em Nutella gera tumulto e violência em cadeia de supermercados, “são animais”; vídeos



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Desconto em Nutella gera tumulto e violência em cadeia de supermercados, “são animais”; vídeos
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros faz governo estender vacina contra gripe

Sem transporte ou com pouco combustível, muitas pessoas não conseguiram chegar até os postos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *