Web Statistics
Assembleia Legislativa realiza audiência pública para discutir privatização da Eletrobras Rondônia | Gazeta de Rondônia

Página Inicial / Brasil / Assembleia Legislativa realiza audiência pública para discutir privatização da Eletrobras Rondônia

Assembleia Legislativa realiza audiência pública para discutir privatização da Eletrobras Rondônia

Funcionários da empresa são contra proposta de privatizar a central elétrica

A Assembleia Legislativa realizou, na manhã desta segunda-feira (5), uma audiência pública para discutir junto aos servidores e autoridades a privatização da Eletrobras Rondônia, antiga Ceron, e da Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (Caerd).

O deputado Jesuíno, presidente da audiência, afirmou que foi procurado por representantes dos sindicatos dos trabalhadores das empresas. “Eles falaram dessa demanda e por entender que essa discussão é de interesse da população rondoniense nós convocamos essa audiência”, destacou.

Apesar de atender a reivindicação popular, o parlamentar lembra que decisões como a privatização da Ceron são de condão federal, tendo de ser discutido com os representantes de Rondônia nas bancadas federais.

O presidente do Sindicato dos Engenheiros do Estado de Rondônia (Senge), Adenir Cunha, fez uma apresentação onde mostrou levantamentos feitos pelo sindicato indicando a porcentagem de reclamações feitas para empresas privadas que cuidam da energia de outros Estados brasileiros.

“Nos dados levantados se observou que os indicadores financeiros das distribuidoras privatizadas melhoram em relação aos das públicas, gerando mais valor para seus acionistas. No entanto não há evidência de que a privatização impactou na melhoria dos indicadores técnicos ou na qualidade do serviço”, relatou Adenir.

Ele lembrou que, além do aumento do valor do serviço, a maior crítica da classe de trabalhadores é a venda da Ceron pelo valor de R$ 50 mil. “Nós queremos que a Assembleia, junto ao Ministério Público do Trabalho e o Ministério Público Federal busquem assegurar, através de medidas legais e cabíveis, que o processo de privatização não represente nenhum prejuízo ao consumidor ou represente a demissão em massa de empregados da empresa”, destacou.

Nailor Guimarães, presidente do Sindicato dos Urbanitários (Sindur), agradeceu ao deputado Jesuíno pela proposição da audiência e disse que a privatização é uma decisão errada do governo, que trará uma perda inestimável ao Estado. “A Ceron, em 2016, teve uma renda bruta de R$1,6 milhões e o Estado quer entregar a empresa por R$ 50 mil. Com esse projeto a energia vai aumentar muito e não caber no bolso do cidadão”, afirmou.

Francisco Kelven, responsável pelo Movimento dos Atingidos pelas Barragens (MAB), disse que a privatização fará com que o conjunto da população pague a conta. “A dívida é com a própria Eletrobrás, de investimentos, e o governo do Estado não defende a empresa, nem a Ceron e nem a Caerd”, citou.

Waldemar Cavalcante, representante da Casa Civil e do governador, afirmou que o maior problema, quando o assunto é a privatização, são os funcionários da Ceron e da Caerd. “São pessoas que não entraram na empresa pela janela”, enfatizou. Ele disse que deve haver um cuidado nas falas quando não se tem informações concretas.

“Não posso afirmar aqui se a privatização vai ser boa ou ruim. Não sei como estão pensando em fazer essa privatização, nem tenho dados quantitativos para saber se isso é negativo ou positivo. Me disponho a ajudar a sensibilizar a bancada federal, independentemente do que acontecer”, completou.

O representante da Eletrobrás, Edson Ramos ressaltou que a fala dos sindicatos sobre o aumento na tarifa de luz é real, mas que o acréscimo já ocorreu e justamente por conta do processo de privatização. “Eu só preciso refletir o que está em documento e o que é de domínio público. Não cabe a mim dizer se é bom ou ruim, mas é fato. Concordo com o Jesuíno quando ele diz que é uma discussão de âmbito político e que precisa acontecer”, acrescentou.

O deputado Léo Moraes (PTB) afirmou que deverá ser aberta uma nova discussão para maiores explicações. “O foco aqui é que se evite a entrega de uma empresa do povo por um valor tão irrisório”, especificou.

Ao final um ofício foi produzido para ser aprovado na sessão desta terça-feira (6), solicitando uma audiência pública com realização em Brasília para que o assunto seja discutido no âmbito federal.

 

 

O post Assembleia Legislativa realiza audiência pública para discutir privatização da Eletrobras Rondônia apareceu primeiro em Painel Político.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Assembleia Legislativa realiza audiência pública para discutir privatização da Eletrobras Rondônia
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Greve de caminhoneiros pode deixar aeroporto de Brasília sem combustível

Caso situação não seja normalizada, reserva pode acabar nesta terça-feira O aeroporto de Brasília corre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *