Web Statistics
“Não matei, levei para matar”, diz Macarrão sobre Eliza Samúdio | Gazeta de Rondônia
Página Inicial / Brasil / “Não matei, levei para matar”, diz Macarrão sobre Eliza Samúdio

“Não matei, levei para matar”, diz Macarrão sobre Eliza Samúdio

Condenado pela morte de Eliza Samudio, Luiz Henrique Ferreira Romão tenta refazer a vida em uma cidade mineira

Condenado em 2010 pelo desaparecimento e morte de Eliza Samudio, Luiz Henrique Ferreira Romão, de 32 anos, tenta refazer a vida na cidade de Pará de Minas, a 90 quilômetros da capital mineira. Macarrão é ex-braço direito de Bruno, ex-goleiro do Flamengo. Os dois se conheceram quando Romão tinha 9 anos e desde então eram parceiros inseparáveis, até Macarrão declarar, em audiência em 2012, que Bruno acabou com sua vida.

Em entrevista à revista Época, ele, que cumpre pena em liberdade, disse que é trabalhador, entrou para a Igreja e frequenta uma autoescola. Quando disse no estabelecimento que era presidiário, foi perguntado se havia matado alguém. “Não. Eu levei para matar”, respondeu sem titubear.

Tatuagem de Macarrão em homenagem à amizade com ex-goleiro Bruno – Reprodução

A primeira oportunidade de trabalho após deixar a cadeia, no dia 2 de março deste ano, foi na Igreja do Evangelho Quadrangular, que passou a frequentar. O pastor Luiz Paulo Marques saiu pelo comércio local pedindo emprego para ele. Não obteve êxito e resolveu contratar Romão como zelador. Nas horas vagas ele oferece um serviço informal de lavagem de carro e vende tênis e chinelos falsificados.

Macarrão quer conseguir sustentar a família sozinho. Atualmente, ele mora com a mulher e os três filhos em uma casa com os sogros, dois avós, uma tia e dois cachorros vira-latas. Na cadeia, ele fez cursos profissionalizantes noturnos de informática, fluxo de caixa e outras técnicas de administração de empresas. Ele também trabalhou em uma fábrica de peças de gesso, onde chegou a liderar mais de 60 detentos.

Romão conseguiu o direito ao regime aberto por bom comportamento. “Não sou aquele monstro. Meu nome não é Macarrão. Eu sou Luiz Henrique. Sempre fui moleque bom, trabalhador”, disse à reportagem da revista.

O post “Não matei, levei para matar”, diz Macarrão sobre Eliza Samúdio apareceu primeiro em Painel Político.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:“Não matei, levei para matar”, diz Macarrão sobre Eliza Samúdio
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do GAZETA DE RONDÔNIA.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: contato@gazetaderondonialcom.br ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Delúbio Soares se entrega à Polícia Federal em São Paulo

Sérgio Moro autorizou que o petista comece a cumprir em Brasília sua pena de 6 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *